Fortaleza e RMF voltam a apresentar redução no consumo de água

A redução do volume de água consumido em Fortaleza e Região Metropolitana apresentou queda de 16,75% em outubro, de acordo com a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece). No total, 2017 já acumula uma economia de cerca de 13 milhões de metros cúbicos de água, enquanto em 2016 essa economia foi de aproximadamente 6 milhões

A redução do volume de água consumido em Fortaleza e Região Metropolitana apresentou queda de 16,75% em outubro, de acordo com a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece). No total, 2017 já acumula uma economia de cerca de 13 milhões de metros cúbicos de água, enquanto em 2016 essa economia foi de aproximadamente 6 milhões
A redução do volume de água consumido em Fortaleza e Região Metropolitana apresentou queda de 16,75% em outubro, de acordo com a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece). No total, 2017 já acumula uma economia de cerca de 13 milhões de metros cúbicos de água, enquanto em 2016 essa economia foi de aproximadamente 6 milhões (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) registrou redução de 16,75% no volume de água consumido por ligação, em Fortaleza e Região Metropolitana (RMF), no mês de outubro. A redução se deu após o alerta da companhia acerca do aumento no consumo de água no mês de setembro.

A variação acima representa a comparação do volume medido por ligação no mês de outubro deste ano, que foi de 11,12 m³, com o mesmo mês de 2014, quando estava em 13,36 m³.

No total, 2017 já acumula uma economia de cerca de 13 milhões de metros cúbicos de água, enquanto em 2016 essa economia foi de aproximadamente 6 milhões. Isso significa dizer que volume de água economizado na RMF neste ano mais que dobrou quando comparado com o mesmo período de 2016.

Se comparado com setembro, o mês de outubro teve cerca de 47 mil clientes a menos dentro da cobrança da tarifa. Ou seja, 240 mil clientes pagaram a taxa por não consumirem dentro de meta estabelecida individualmente.

É importante lembrar apesar da economia alcançada, a orientação é continuar com a vigilância no consumo e as ações de combate ao desperdício, considerando que as chuvas dos últimos meses não foram suficientes para deixar a situação hídrica confortável no estado. Os açudes do Ceará encontram-se com apenas 8,1% de sua capacidade de armazenamento e o principal açude que abastece Fortaleza, o Castanhão, com apenas 3,23% de sua capacidade.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247