Fórum debate soluções de segurança para Goiânia

A unificação do modelo de segurança, investimentos em tecnologia, redução da maioridade penal, pacto federativo, e a federalização dos presídios foram alguns dos temas do 4º Fórum Goiânia 2020 – A cidade que queremos, realizado pelo Akhenaton Institute, do publicitário Marcus Vinícius Queiroz; debate, acompanhado por políticos, empresários e advogados, reuniu dois potenciais candidatos à Prefeitura de Goiânia nas eleições de 2016, o deputado federal Delegado Waldir (PSDB) e o empresário Vanderlan Cardoso (PSB); debate reuniu ainda o general colombiano Luis Ernesto Gilibert Vargas; o secretário de Segurança de Goiás, Joaquim Mesquita, e do Tocantins, César Simoni

A unificação do modelo de segurança, investimentos em tecnologia, redução da maioridade penal, pacto federativo, e a federalização dos presídios foram alguns dos temas do 4º Fórum Goiânia 2020 – A cidade que queremos, realizado pelo Akhenaton Institute, do publicitário Marcus Vinícius Queiroz; debate, acompanhado por políticos, empresários e advogados, reuniu dois potenciais candidatos à Prefeitura de Goiânia nas eleições de 2016, o deputado federal Delegado Waldir (PSDB) e o empresário Vanderlan Cardoso (PSB); debate reuniu ainda o general colombiano Luis Ernesto Gilibert Vargas; o secretário de Segurança de Goiás, Joaquim Mesquita, e do Tocantins, César Simoni
A unificação do modelo de segurança, investimentos em tecnologia, redução da maioridade penal, pacto federativo, e a federalização dos presídios foram alguns dos temas do 4º Fórum Goiânia 2020 – A cidade que queremos, realizado pelo Akhenaton Institute, do publicitário Marcus Vinícius Queiroz; debate, acompanhado por políticos, empresários e advogados, reuniu dois potenciais candidatos à Prefeitura de Goiânia nas eleições de 2016, o deputado federal Delegado Waldir (PSDB) e o empresário Vanderlan Cardoso (PSB); debate reuniu ainda o general colombiano Luis Ernesto Gilibert Vargas; o secretário de Segurança de Goiás, Joaquim Mesquita, e do Tocantins, César Simoni (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás247 - A unificação do modelo de segurança, investimentos em tecnologia, Estatuto do Desarmamento, redução da maioridade penal, pacto federativo, responsabilidades da Guarda Municipal e a federalização dos presídios foram alguns dos temas do 4º Fórum Goiânia 2020 – A cidade que queremos, realizado na última sexta-feira (7), no Cinema Lumière do Shopping Bougainville.

Idealizado pelo diretor do Akhenaton Institute e do Grupo Brasil Colômbia, o publicitário Marcus Vinícius Queiroz, o debate foi acompanhado por um seleto público formador de opinião, como políticos, empresários e advogados. Dois prováveis candidatos à Prefeitura de Goiânia nas eleições de 2016, o deputado federal Delegado Waldir (PSDB) e o ex-prefeito de Senador Canedo Vanderlan Cardoso (PSB) também marcaram presença.

A participação internacional ficou por conta do general colombiano Luis Ernesto Gilibert Vargas, que falou sobre o tema “A polícia mais perto do cidadão”, abrindo o ciclo de palestras. O general elencou os cinco principais pilares que precisam estar integrados permanentemente para se alcançar a cidade que todos querem: cidade, comunidade, autoridade, administração e justiça, respectivamente.

Em seguida, o diretor/presidente da Luztol e da Casa do Marceneiro, Karluz Silva, discorreu sobre como “a empresa empreendedora transforma cidades”. Segundo o empresário, os goianienses perderam muito tempo sendo administrados por maus gestores. Karluz finalizou enfatizando que o próximo prefeito de Goiânia precisa ser experiente, competente e acumular, ainda, histórias de sucesso.

A terceira e última palestra, “Segurança Pública como fator de mudança”, foi proferida pelo secretário de Segurança Pública e Justiça do Estado de Goiás, o delegado da Polícia Federal Joaquim Mesquita. De acordo com diagnóstico do secretário, há uma grande distorção no modelo de segurança no Brasil. Para ele, urgem correções estruturais. A sensação de impotência, segundo Mesquita, continuará persistindo se não houver uma mudança na legislação e no custeio do financiamento da segurança pública.

Ao final do Fórum aconteceu, ainda, o primeiro debate sobre segurança pública com a participação do general Gilibert; do secretário Joaquim Mesquita; do Delegado Waldir; do pré-candidato a presidência da OAB-GO, o advogado Lúcio Flávio de Paiva; e do secretário da segurança pública do Tocantins, César Simoni.

Marcus Vinícius levantou o que, na sua opinião, deveria pautar a agenda de toda autoridade. “A aproximação entre o poder público e a população é de extrema importância. Hoje a classe com menos credibilidade no País é a política. Temos que resgatar isso urgentemente. Abrir espaço para que o cidadão tenha a oportunidade de estabelecer uma relação mais próxima com a nossa cidade através de fóruns como este, por exemplo, é um grande passo.”

No formato “Technology, Entertainment, Design (TED)”, cada palestra teve a duração média de 20 minutos. O Akhenaton Institute, com o apoio do Cinema Lumière, da Band FM Goiânia, do Grupo Brasil Colombia e do Kingdom Park Residence, ambiciona realizar 10 edições do Fórum Goiânia 2020. Nas três primeiras etapas foram debatidos temas como mobilidade, planejamento urbano e os caminhos para uma convivência pacífica entre cidade e cidadão

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email