Frente Brasil Popular critica condução coercitiva de ex-prefeito

A Frente Brasil Popular de Uberlândia criticou em nota a condução coercitiva cumprida pela PF contra o ex-prefeito de Uberlândia Gilmar Machado por supostas irregularidades no Instituto de Previdência Municipal; para a Frente, Gilmar foi coagido em desrespeito ao princípio jurídico de presunção de inocência e de ampla defesa; "assim como os golpistas prenderam Lula para inviabilizá-lo à Presidência, a condução de Gilmar se dá como sequência do processo policialesco e autoritário que vivemos", diz a nota

A Frente Brasil Popular de Uberlândia criticou em nota a condução coercitiva cumprida pela PF contra o ex-prefeito de Uberlândia Gilmar Machado por supostas irregularidades no Instituto de Previdência Municipal; para a Frente, Gilmar foi coagido em desrespeito ao princípio jurídico de presunção de inocência e de ampla defesa; "assim como os golpistas prenderam Lula para inviabilizá-lo à Presidência, a condução de Gilmar se dá como sequência do processo policialesco e autoritário que vivemos", diz a nota
A Frente Brasil Popular de Uberlândia criticou em nota a condução coercitiva cumprida pela PF contra o ex-prefeito de Uberlândia Gilmar Machado por supostas irregularidades no Instituto de Previdência Municipal; para a Frente, Gilmar foi coagido em desrespeito ao princípio jurídico de presunção de inocência e de ampla defesa; "assim como os golpistas prenderam Lula para inviabilizá-lo à Presidência, a condução de Gilmar se dá como sequência do processo policialesco e autoritário que vivemos", diz a nota (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 – A Frente Brasil Popular divulgou nota criticando a condução coercitiva feita pela Polícia Federal do ex-prefeito de Uberlândia, Gilmar Machado, por supostas irregularidades no Instituto de Previdência Municipal. Para a FBP, o ex-prefeito foi coagido em desrespeito ao princípio jurídico básico presunção de inocência e do direito de ampla defesa;

"Fica nítido que assim como os golpistas injustamente prenderam Lula, simplesmente para inviabilizá-lo candidato à Presidência da República, que a condução de Gilmar se dá como sequência do p.rocesso policialesco e autoritário que lamentavelmente vivemos no nosso país", diz a nota.

De acordo com a Frente Brasil Popular (FP), "Ao que parece, assim como em outros momentos da História, como nas décadas de 1930, 1940 e 1960, é confabulado um golpe que pretende eliminar a esquerda política do país e a possibilidade de disputarmos os rumos do país pela via democrática e pelo processo eleitoral. Não aceitaremos e nos manteremos firmes nas trincheiras de luta pela democracia e em defesa dos direitos do povo de Uberlândia e de todo país!"

Leia a baixo a nota na íntegra:

NOTA CONTRA A CONDUÇÃO COERCITIVA DO EX-PREFEITO GILMAR MACHADO FEITA PELA POLÍCIA FEDERAL

Na manhã deste dia 12 de abril de 2018, fomos surpreendidos com a condução coercitiva feita pela Polícia Federal do companheiro Gilmar Machado, professor de História na rede estadual de ensino, ex-prefeito de Uberlândia, ex-deputado estadual e federal e militante do Partido dos Trabalhadores.

Alega-se como motivo para a prisão supostas irregularidades no Instituto de Previdência Municipal de Uberlândia (IPREMU). Contudo, mais uma vez, em sintonia como tem sido de praxe no golpe orquestrado pelas elites econômicas, pelo judiciário e pela mídia brasileira, o ex-prefeito Gilmar Machado foi conduzido sem julgamento. Ao contrário do que a imprensa local maliciosamente procurou fazer crer, o que ocorre é que Gilmar foi coagido em desrespeito ao princípio jurídico básico presunção de inocência e do direito de ampla defesa.

Fica nítido que assim como os golpistas injustamente prenderam Lula, simplesmente para inviabilizá-lo candidato à Presidência da República, que a condução de Gilmar se dá como sequência do processo policialesco e autoritário que lamentavelmente vivemos no nosso país. Ao que parece, assim como em outros momentos da História, como nas décadas de 1930, 1940 e 1960, é confabulado um golpe que pretende eliminar a esquerda política do país e a possibilidade de disputarmos os rumos do país pela via democrática e pelo processo eleitoral.

Não aceitaremos e nos manteremos firmes nas trincheiras de luta pela democracia e em defesa dos direitos do povo de Uberlândia e de todo país!

Toda solidariedade ao companheiro Gilmar Machado!

Gilmar Livre! Lula Livre!

Uberlândia, 12 de abril de 2018.

Frente Brasil Popular - Uberlândia

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247