Frentes e Centrais sindicais do Ceará realizam ato unificado nesse 1º de maio

As principais centrais sindicais e as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo devem reunir milhares de trabalhadoras e trabalhadores cearenses nesse 1º de maio de 2018, em ato unificado, no Centro Poliesportivo da Parangaba, em Fortaleza, a partir das 15 horas. O ato tem como eixos a revogação das medidas conservadoras do Governo Temer, a defesa da Soberania Nacional, contra o fascismo e pela liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

As principais centrais sindicais e as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo devem reunir milhares de trabalhadoras e trabalhadores cearenses nesse 1º de maio de 2018, em ato unificado, no Centro Poliesportivo da Parangaba, em Fortaleza, a partir das 15 horas. O ato tem como eixos a revogação das medidas conservadoras do Governo Temer, a defesa da Soberania Nacional, contra o fascismo e pela liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
As principais centrais sindicais e as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo devem reunir milhares de trabalhadoras e trabalhadores cearenses nesse 1º de maio de 2018, em ato unificado, no Centro Poliesportivo da Parangaba, em Fortaleza, a partir das 15 horas. O ato tem como eixos a revogação das medidas conservadoras do Governo Temer, a defesa da Soberania Nacional, contra o fascismo e pela liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Fatima 247)

Ceará 247 - As principais centrais sindicais e as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo devem reunir milhares de trabalhadoras e trabalhadores cearenses nesse 1º de maio de 2018, em ato unificado.

A atividade do Dia Internacional do Trabalho está marcada para às 15 horas, no Centro Poliesportivo da Parangaba, em Fortaleza, tendo como pautas a revogação das medidas conservadoras do Governo Temer, a defesa da Soberania Nacional, contra o fascismo e pela liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Estamos atravessando, há pouco mais de dois anos, um processo de golpe de estado – amparado por forças jurídicas e midiáticas – que vem estraçalhando diretos conquistados pela classe trabalhadora. São direitos que levaram décadas para entrarem em vigor, à custa de um longo e árduo processo de luta política e social", afirma o presidente da Central Única dos Trabalhadores no Ceará (CUT-CE), Wil Pereira.

Para o presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil no Ceará (CTB-CE), Luciano Simplício, as manifestações do 1º de Maio serão uma resposta aos financiadores do golpe. "É justamente dentro deste cenário de aniquilação de direitos e de resistência à quebra do processo democrático que acontece o 1º de Maio de 2018, cujas manifestações darão uma resposta àqueles que financiaram o golpe, jogaram a conta sobre os ombros das trabalhadoras e trabalhadores e agrediram a democracia", assegura Luciano Simplício, presidente da CTB-Ceará.

Atos no interior

O 1º de Maio no Ceará também tem atividades confirmadas no interior cearense. Logo cedo, em Iracema, a Carreata dos Trabalhadores começa a concentrar às 7 horas, na Praça Casimiro Costa (Praça da Mangueira). Às 10 horas, tem início o 1º de maio Unificado do Vale do Jaguaribe, no Posto alternativo em Tabuleiro do Norte. Em Caucaia, o 2º Acampamento Estadual do Levante Popular da Juventude encerra sua programação também no 1º de Maio.

Com informações da CUT Ceará

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247