Goiás atrai empresas e cresce em meio à crise

Semana ficou marcada pelo anúncio de intenção de investimentos de quatro empresas; em Luziânia, Brasal e a multinacional Satus Ager pretendem instalar unidades produtivas; a farmacêutica planeja construir amplo centro de distribuição atacadista em terras goianas e a Qualitti quer abrir outra unidade na Região Sul; trabalho é coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, José Eliton, e objetivo de Marconi Perillo é aumentar a competitividade do Estado; números de Goiás mostram fôlego no momento de crise ecnômica: PIB goiano foi 20 vezes maior que o nacional e segue alta na geração de empregos

Semana ficou marcada pelo anúncio de intenção de investimentos de quatro empresas; em Luziânia, Brasal e a multinacional Satus Ager pretendem instalar unidades produtivas; a farmacêutica planeja construir amplo centro de distribuição atacadista em terras goianas e a Qualitti quer abrir outra unidade na Região Sul; trabalho é coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, José Eliton, e objetivo de Marconi Perillo é aumentar a competitividade do Estado; números de Goiás mostram fôlego no momento de crise ecnômica: PIB goiano foi 20 vezes maior que o nacional e segue alta na geração de empregos
Semana ficou marcada pelo anúncio de intenção de investimentos de quatro empresas; em Luziânia, Brasal e a multinacional Satus Ager pretendem instalar unidades produtivas; a farmacêutica planeja construir amplo centro de distribuição atacadista em terras goianas e a Qualitti quer abrir outra unidade na Região Sul; trabalho é coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, José Eliton, e objetivo de Marconi Perillo é aumentar a competitividade do Estado; números de Goiás mostram fôlego no momento de crise ecnômica: PIB goiano foi 20 vezes maior que o nacional e segue alta na geração de empregos (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - Um dos Estados com índices econômicos acima da média nacional e crescendo na geração de empregos, Goiás consegue atrair capital mesmo em período de crise. A semana que passou ficou marcada pelo anúncio de investimentos de quatro grandes indústrias, o que pode resultar na criação de mais 2 mil vagas de trabalho.

O governador Marconi Perillo tem afirmado que o objetivo é tornar o Estado ainda mais competitivo. Objetivo é aumentar a produção e eficiência do serviço público. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, comandada pelo vice-governador José Eliton, coordenou as tratativas com empresários para que as unidades produtivas em Goiás.

Na quarta-feira, Eliton recebeu os dirigentes Brasal e empresa vai instalar uma fábrica de água mineral em Luziânia. É também na cidade do Entorno do Distrito Federal que multinacional Satus Ager pretende investir R$ 80 milhões num projeto de beneficiamento de sementes para o agronegócio. 

José Eliton afirmou que, nas próximas semanas, será assinado Protocolo de Intenções entre o Governo de Goiás e a empresa, tão logo esteja definida a área para a construção da planta. A previsão é de geração de 650 empregos diretos e indiretos.

A empresa Bifarma, da área de produtos farmacêuticos, é outra que investirá em Goiás instalando um amplo Centro de Distribuição Atacadista. Em breve será assinado Protocolo de Intenções entre o Governo e a empresa para oficializar os investimentos no Estado, conforme acordado na sexta-feira (8) entre o empresário Alexandre Della Cotella e o vice-governador José Eliton.

Na sexta-feira, Eliton também esteve reunido com os os proprietários da empresa Qualitti Alimentos, de Morrinhos, para tratar da instalação de nova unidade em Piracanjuba, na região Sul de Goiás. 

A Qualitti, que atua há 30 anos em Morrinhos com abate de frangos, busca com o novo investimento aumentar a captação de matéria-prima. Em Piracanjuba será instalada uma unidade para lidar com grãos, pintos de um dia, farelo de soja e óleo degomado. 

Eliton garantiu o empenho do governo de Goiás para o sucesso do empreendimento. “Temos uma política clara no sentido de apoiar quem investe no Estado”.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247