Goiás e DF selam parceria para construir aterros sanitários

Encontro e Brasília entre Marconi e Rollemberg marca reativação do Consórcio de Manejo de Resíduos Sólidos e das Águas Pluviais (Corsap); parceria entre os dois governos vai resultar na construção de aterros em Planaltina, Águas Lindas e na Região de Luziânia; “Tudo será executado em parceria entre Goiás, Distrito Federal e municípios. Vamos colocar em prática o que estava no papel a partir de agora e resolver a questão do lixo e das águas pluviais", disse Marconi Perillo

Encontro e Brasília entre Marconi e Rollemberg marca reativação do Consórcio de Manejo de Resíduos Sólidos e das Águas Pluviais (Corsap); parceria entre os dois governos vai resultar na construção de aterros em Planaltina, Águas Lindas e na Região de Luziânia; “Tudo será executado em parceria entre Goiás, Distrito Federal e municípios. Vamos colocar em prática o que estava no papel a partir de agora e resolver a questão do lixo e das águas pluviais", disse Marconi Perillo
Encontro e Brasília entre Marconi e Rollemberg marca reativação do Consórcio de Manejo de Resíduos Sólidos e das Águas Pluviais (Corsap); parceria entre os dois governos vai resultar na construção de aterros em Planaltina, Águas Lindas e na Região de Luziânia; “Tudo será executado em parceria entre Goiás, Distrito Federal e municípios. Vamos colocar em prática o que estava no papel a partir de agora e resolver a questão do lixo e das águas pluviais", disse Marconi Perillo (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - Por meio de uma parceria pioneira, os municípios goianos da região do Entorno do Distrito Federal vão ganhar três aterros para o tratamento dos resíduos sólidos gerados pelos mais de 1 milhão e 500 mil habitantes da segunda região mais populosa de Goiás. O anúncio foi feito nesta terça-feira pelo governador Marconi Perillo, durante reunião com o governador do DF, Rodrigo Rollemberg, no Palácio dos Buritis, em Brasília, que contou com a presença de 14 prefeitos goianos e representantes do governo federal e dos dois estados.

A construção dos aterros na região do Entorno do DF é consequência da lei 12.305/2010, que cria o Plano Nacional de Resíduos Sólidos e das Águas Pluviais e obriga todos os municípios do País a extinguirem seus lixões a céu aberto e a criarem os aterros sanitários até 2019. Goiás e Distrito Federal fundaram o chamado Consórcio de Manejo de Resíduos Sólidos e das Águas Pluviais (Corsap), em 2013, o primeiro consórcio público do País com o objetivo de implementar a política de resíduos sólidos de uma região.

No encontro, os governadores reinstalaram os trabalhos do Consórcio e deram execução aos trabalhos. Marconi explicou que há um aterro em execução em Planaltina, outro em construção em Águas Lindas e um terceiro será construído no Entorno Sul do DF (Região de Luziânia). “Tudo será executado em parceria entre Goiás, Distrito Federal e municípios. Vamos colocar em prática o que estava no papel a partir de agora e resolver a questão do lixo e das águas pluviais. Isso tem uma importância enorme, do ponto de vista social e econômico, para a segunda região mais densa do Estado".

“Saímos otimistas da reunião do Corsap. Pudemos observar que as conferências municipais estão sendo realizadas e que já está agendada a conferência regional. Tivemos a participação de 14 prefeitos goianos e mais três aderiram. O governador Rolemberg estará como presidente até o ano que vem do Consórcio. Depois, será a vez de Goiás presidir”, observou Marconi.

Rolemberg destacou que a reunião de reinstalação do Corsap dará condições para que todos os entes tenham uma política comum de resíduos sólidos, com isso otimizando os esforços de cada um e avançando na melhoria na qualidade de vida.

Prefeitos

Os 14 prefeitos das cidades goianas do Entorno do Distrito Federal presentes na reunião de hoje em Brasília destacaram a importância da parceria entre Goiás e Distrito Federal para o desenvolvimento social e econômico da região. Os chefes dos executivos foram enfáticos em dizer que, embora a responsabilidade de construção de aterros seja local, não há recursos para execução destas obras, diante da crise econômica que atinge a arrecadação municipal. Todos elogiaram a iniciativa de Marconi e Rollemberg de promover uma parceria para a questão.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email