Governador quer agilidade na investigação do atentado à sede da CUT

O governador Camilo Santana orientou os órgãos de segurança a realizarem a investigação sobre o atentado à sede da CUT Ceará com a maior brevidade possível, para que possam ser identificados os agressores e a motivação. A sede da CUT foi alvo ontem de um violento assalto, exatamente no momento em que acontecia uma reunião da Frente Brasil Popular do Ceará para ultimar os detalhes do ato político em solidariedade ao ex-presidente Lula, marcado para o período da tarde. A avaliação é que o "assalto" foi, na verdade, uma ação política encomendada por setores da direta reacionária para intimidar os movimentos sociais

O governador Camilo Santana orientou os órgãos de segurança a realizarem a investigação sobre o atentado à sede da CUT Ceará com a maior brevidade possível, para que possam ser identificados os agressores e a motivação. A sede da CUT foi alvo ontem de um violento assalto, exatamente no momento em que acontecia uma reunião da Frente Brasil Popular do Ceará para ultimar os detalhes do ato político em solidariedade ao ex-presidente Lula, marcado para o período da tarde. A avaliação é que o "assalto" foi, na verdade, uma ação política encomendada por setores da direta reacionária para intimidar os movimentos sociais
O governador Camilo Santana orientou os órgãos de segurança a realizarem a investigação sobre o atentado à sede da CUT Ceará com a maior brevidade possível, para que possam ser identificados os agressores e a motivação. A sede da CUT foi alvo ontem de um violento assalto, exatamente no momento em que acontecia uma reunião da Frente Brasil Popular do Ceará para ultimar os detalhes do ato político em solidariedade ao ex-presidente Lula, marcado para o período da tarde. A avaliação é que o "assalto" foi, na verdade, uma ação política encomendada por setores da direta reacionária para intimidar os movimentos sociais (Foto: Fatima 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - O governador Camilo Santana orientou os órgãos de segurança a realizarem a investigação sobre o atentado à sede da CUT Ceará com a maior brevidade possível, para que possam ser identificados os agressores e a motivação. O secretário Chefe da Casa Civil, Nélson Martins, está acompanhando o caso, por orientação do governador.

A sede da CUT foi alvo ontem de um violento assalto, exatamente no momento em que acontecia uma reunião da Frente Brasil Popular do Ceará para ultimar os detalhes do ato político em solidariedade ao ex-presidente Lula, marcado para o período da tarde. Além de ameaçar os militantes e funcionários, os agressores destruíram equipamentos e depredaram todo o local.

Embora não possa ainda ser afirmado, a avaliação geral é o "assalto" foi, na verdade, uma ação política encomendada por setores da direta reacionária para intimidar os movimentos sociais. O próprio secretário Nélson Martins afirmou à imprensa que o assalto apresentou "características diferentes de um assalto normal". 

A secretaria de Segurança Pública ainda não divulgou informações sobre as linhas de investigação. Ainda no dia ontem, a Polícia Forense esteve no local para levantar as informações preliminares. À tarde, as vítimas compareceram à delegacia do centro para registrar os boletins de ocorrência.

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247