Governadores pressionam por recursos para 35 mil obras no NE

O Fórum dos Governadores do Nordeste tem reunião agendada para esta terça-feira (30), em Brasília, para discutir, entre outras pautas, a liberação de verbas federais para mais a conclusão de 35 mil obras nos estados em convênio com o governo federal e a iniciativa privada; a ordem é não deixar o Brasil afundar, adiantou o governador do Piauí, Wellington Dias; "É preciso lutar pela liberação de crédito para essas obras e quando eu digo crédito, é para pessoas físicas, jurídicas e para os estados. Temos que tentar diminuir os entraves burocráticos e destravar junto à Câmara, Senado e também no Supremo esses recursos", explicou Dias.

O Fórum dos Governadores do Nordeste tem reunião agendada para esta terça-feira (30), em Brasília, para discutir, entre outras pautas, a liberação de verbas federais para mais a conclusão de 35 mil obras nos estados em convênio com o governo federal e a iniciativa privada; a ordem é não deixar o Brasil afundar, adiantou o governador do Piauí, Wellington Dias; "É preciso lutar pela liberação de crédito para essas obras e quando eu digo crédito, é para pessoas físicas, jurídicas e para os estados. Temos que tentar diminuir os entraves burocráticos e destravar junto à Câmara, Senado e também no Supremo esses recursos", explicou Dias.
O Fórum dos Governadores do Nordeste tem reunião agendada para esta terça-feira (30), em Brasília, para discutir, entre outras pautas, a liberação de verbas federais para mais a conclusão de 35 mil obras nos estados em convênio com o governo federal e a iniciativa privada; a ordem é não deixar o Brasil afundar, adiantou o governador do Piauí, Wellington Dias; "É preciso lutar pela liberação de crédito para essas obras e quando eu digo crédito, é para pessoas físicas, jurídicas e para os estados. Temos que tentar diminuir os entraves burocráticos e destravar junto à Câmara, Senado e também no Supremo esses recursos", explicou Dias. (Foto: Leonardo Lucena)

Piauí Hoje - O Fórum dos Governadores do Nordeste tem reunião agendada para esta terça-feira (30), em Brasília, para discutir, entre outras pautas, a liberação de verbas federais para mais a conclusão de 35 mil obras nos estados em convênio com o governo federal e a iniciativa privada. A ordem é não deixar o Brasil afundar, adiantou o governador do Piauí, Wellington Dias, que participa da reunião.

"É preciso lutar pela liberação de crédito para essas obras e quando eu digo crédito, é para pessoas físicas, jurídicas e para os estados. Temos que tentar diminuir os entraves burocráticos e destravar junto à Câmara, Senado e também no Supremo esses recursos. Vamos trabalhar no sentido de apontar um caminho que traga menos trauma e temos que agir na forma da lei", explicou Dias.

O governador entende que apesar das denúncias, das acusações, das condenações e da prisão de várias lideranças públicas, empresários, assessores parlamentares, o país não pode parar.

"Há crime, mas temos que agir na forma da lei. Agora o que não pode é transformar um processo de combate à corrupção em um instrumento de destruição do país. É preciso muita responsabilidade e cumprindo a legislação a gente chega a um bom resultado", crê o governador, que concedeu entrevista aos jornalistas durante a inauguração de dez leitos de UTI na Maternidade Evangelina Rosa.

"Demos mais um passo na ampliação dos atendimentos de alta complexidade, o que contribui para a melhoria do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). O trabalho feito aqui na maternidade possui um grande efeito no resultado da expectativa de vida da população, portanto, continuaremos trabalhando para salvar vidas", destacou Wellington Dias.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247