Governo adquire armas, munição e veículos para segurança nos presídios

Através da Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), o governo de Alagoas entregou, para a segurança nas unidades prisionais,  200 pistolas taurus .40, 30 carabinas imbel calibre 5.52mm, 30 mil munições para armamentos variados, duas ambulâncias e dois caminhões-cela; além das missões ostensivas, cerca de 400 detentos estudam regularmente e outros 700 estão empregados

Através da Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), o governo de Alagoas entregou, para a segurança nas unidades prisionais,  200 pistolas taurus .40, 30 carabinas imbel calibre 5.52mm, 30 mil munições para armamentos variados, duas ambulâncias e dois caminhões-cela; além das missões ostensivas, cerca de 400 detentos estudam regularmente e outros 700 estão empregados
Através da Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), o governo de Alagoas entregou, para a segurança nas unidades prisionais,  200 pistolas taurus .40, 30 carabinas imbel calibre 5.52mm, 30 mil munições para armamentos variados, duas ambulâncias e dois caminhões-cela; além das missões ostensivas, cerca de 400 detentos estudam regularmente e outros 700 estão empregados (Foto: Voney Malta)

Por Victor Costa/Agência Alagoas - Alagoas tornou-se uma referência em gestão prisional neste Governo, com presídios seguros e organizados. Para consolidar o lugar de destaque e atender à Lei de Execução Penal, a Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) ampliou os investimentos para aparelhar as unidades prisionais e otimizar as ações operacionais desencadeadas pelos agentes penitenciários.

Nesta terça-feira (23), o secretário da Ressocialização, coronel Marcos Sérgio de Freitas, reuniu os chefes das unidades no complexo penitenciário para entregar novos armamentos, munições e veículos. Ao todo, foram entregues 200 pistolas taurus .40, 30 carabinas imbel calibre 5.52mm, 30 mil munições para armamentos variados, além de duas ambulâncias e dois caminhões-cela.

O chefe especial das unidades penitenciárias, agente Milton Pereira, transmite o sentimento da categoria e o retorno oriundo desse investimento. "O Governo do Estado tem reconhecido e valorizado o trabalho do agente penitenciário. As novas aquisições são imprescindíveis para fortalecer a nossa missão de garantir a manutenção da justiça no sistema prisional".

O secretário Marcos Sérgio lembra que os novos equipamentos já estão à disposição dos profissionais da pasta. "Reconhecemos a atuação dos agentes, que não têm poupado esforços para superar os desafios e manter a ordem e disciplina no sistema prisional. Nossa política é permanente. Continuaremos investindo nos nossos servidores para garantir a justiça no cárcere", finaliza.

Ressocialização na prática

Além das missões ostensivas, o trabalho e a educação são levados a sério pela Seris. Nas unidades prisionais, mais de 400 internos estudam regularmente, número que representa 10% da população carcerária atual. Fora, mais de 700 reeducandos estão empregados, graças ao setor de Reintegração Social da Seris, ou seja, 20% dos apenados dos regimes aberto e semiaberto.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247