“Governo faz patrulha nas comissões da Câmara”

"O governo do PT está realizando uma verdadeira patrulha nas comissões, na Câmara dos Deputados, para impedir a tramitação de projetos que beneficiem os trabalhadores", diz o vice-líder da CPI da Petrobras na Casa, Antonio Imbassahy (PSDB); o tucano disse que foi "impedido, mais uma vez, nessa quarta-feira, de ver o projeto de Lei 7743/14", de sua autoria, votado na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público; "Hoje, o escalado para impedir a apreciação do texto foi o deputado Vicentinho, do PT, que tem formação sindical na CUT, entidade que presidiu, e que a priori deveria estar interessado na valorização da classe trabalhadora, mas age de forma a prejudicá-la", reclama Imbassahy

"O governo do PT está realizando uma verdadeira patrulha nas comissões, na Câmara dos Deputados, para impedir a tramitação de projetos que beneficiem os trabalhadores", diz o vice-líder da CPI da Petrobras na Casa, Antonio Imbassahy (PSDB); o tucano disse que foi "impedido, mais uma vez, nessa quarta-feira, de ver o projeto de Lei 7743/14", de sua autoria, votado na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público; "Hoje, o escalado para impedir a apreciação do texto foi o deputado Vicentinho, do PT, que tem formação sindical na CUT, entidade que presidiu, e que a priori deveria estar interessado na valorização da classe trabalhadora, mas age de forma a prejudicá-la", reclama Imbassahy
"O governo do PT está realizando uma verdadeira patrulha nas comissões, na Câmara dos Deputados, para impedir a tramitação de projetos que beneficiem os trabalhadores", diz o vice-líder da CPI da Petrobras na Casa, Antonio Imbassahy (PSDB); o tucano disse que foi "impedido, mais uma vez, nessa quarta-feira, de ver o projeto de Lei 7743/14", de sua autoria, votado na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público; "Hoje, o escalado para impedir a apreciação do texto foi o deputado Vicentinho, do PT, que tem formação sindical na CUT, entidade que presidiu, e que a priori deveria estar interessado na valorização da classe trabalhadora, mas age de forma a prejudicá-la", reclama Imbassahy (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - "O governo do PT está realizando uma verdadeira patrulha nas comissões, na Câmara dos Deputados, para impedir a tramitação de projetos que beneficiem os trabalhadores brasileiros", diz o vice-líder da CPI da Petrobras na Casa, deputado Antonio Imbassahy (PSDB-BA). Em nota à imprensa, o tucano disse que foi "impedido, mais uma vez, nessa quarta-feira (19), de ver o projeto de Lei 7743/14", de sua autoria, votado na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público – CTASP.

O PL estabelece regras para valorização do piso salarial de agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias. Há uma semana a matéria foi retirada da pauta, no colegiado, a pedido do deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA), que é membro da comissão. Daniel se antecipou ao início dos trabalhos, e retirou a matéria, admitindo estar cumprindo orientação do governo, segundo Imbassahy.

"Hoje, o escalado para impedir a apreciação do texto foi o deputado Vicentinho, do PT, que tem formação sindical na CUT, entidade que presidiu, e que a priori deveria estar interessado na valorização da classe trabalhadora, mas age de forma a prejudicá-la", reclama o tucano.

Inicialmente, relata Imbassahy, Vicentinho tentou retirar a matéria da pauta (sem sucesso) e pediu vistas do projeto. "Com essa medida, o PT conseguiu adiar mais uma vez a votação da matéria. Mas eles se enganam se pensam que vou desistir. Na próxima semana, voltarei à carga com o PL 7743/14, na comissão, e votaremos esse projeto", diz o deputado do PSDB.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email