Grab cria laboratório de inteligência artificial com universidade de Cingapura

A Grab, que começou como uma empresa de reservas de táxi há seis anos, vem se transformando em um grupo de tecnologia de consumo, oferecendo serviços como pagamentos digitais e entrega de alimentos.

Grab cria laboratório de inteligência artificial com universidade de Cingapura
Grab cria laboratório de inteligência artificial com universidade de Cingapura
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

(Reuters) - A empresa do sudeste asiático de transporte compartilhado Grab está investindo conjuntamente com a Universidade Nacional de Cingapura 4,4 milhões de dólares para lançar um laboratório de inteligência artificial (IA) para ajudar a melhorar a eficiência e a utilização dos veículos em sua plataforma.

Os esforços do laboratório vão expandir as pesquisas sobre desafios como o congestionamento nas cidades do sudeste asiático, disseram a Grab e a universidade em comunicado nesta quarta-feira.

O anúncio é o mais recente movimento da Grab para alavancar seu vasto arsenal de dados e aumentar a base de usuários para melhorar seus serviços. No mês passado, a empresa recebeu um investimento de 1 bilhão de dólares da Toyota Motor em uma parceria que inclui compartilhamento de dados.

A pesquisa do laboratório pode fornecer serviços mais personalizados aos passageiros, melhorar a segurança de condução através de uma melhor compreensão do comportamento do motorista, bem como melhorar a precisão no mapeamento de pontos de coleta, segundo Grab e NUS.

O laboratório também analisará o desenvolvimento de algoritmos que possam detectar eventos e anomalias de tráfego em tempo real e melhorar o fluxo de tráfego.

A Grab, que começou como uma empresa de reservas de táxi há seis anos, vem se transformando em um grupo de tecnologia de consumo, oferecendo serviços como pagamentos digitais e entrega de alimentos.

No início deste mês, a empresa disse que se expandirá para a entrega de compras de supermercados como parte de sua nova estratégia de plataforma aberta.

(Por Aradhana Aravindan)

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247