Guerra: "PSDB tem nome e é melhor não fazer espuma"

Presidente do Instituto Teotônio Vilela e ex-presidente do PSDB sinaliza ser inviável levar a indicação do partido à Presidência ao voto de militantes, como sugere José Serra, por uma questão técnica. "Esse negócio de prévias não se sustenta porque o PSDB já escolheu um candidato. Nosso problema é ganhar a opinião pública, o que não está fácil. Com briga, pior ainda. Passei cinco anos na presidência do PSDB e não vi, nesse tempo, ninguém de fato trabalhando por prévias”, disse o deputado de PE

Presidente do Instituto Teotônio Vilela e ex-presidente do PSDB sinaliza ser inviável levar a indicação do partido à Presidência ao voto de militantes, como sugere José Serra, por uma questão técnica. "Esse negócio de prévias não se sustenta porque o PSDB já escolheu um candidato. Nosso problema é ganhar a opinião pública, o que não está fácil. Com briga, pior ainda. Passei cinco anos na presidência do PSDB e não vi, nesse tempo, ninguém de fato trabalhando por prévias”, disse o deputado de PE
Presidente do Instituto Teotônio Vilela e ex-presidente do PSDB sinaliza ser inviável levar a indicação do partido à Presidência ao voto de militantes, como sugere José Serra, por uma questão técnica. "Esse negócio de prévias não se sustenta porque o PSDB já escolheu um candidato. Nosso problema é ganhar a opinião pública, o que não está fácil. Com briga, pior ainda. Passei cinco anos na presidência do PSDB e não vi, nesse tempo, ninguém de fato trabalhando por prévias”, disse o deputado de PE (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – José Serra conseguiu reabrir o debate sobre a realização de prévias no PSDB para indicar o candidato à Presidência em 2014. O atual presidente do partido e rival na disputa, Aécio Neves, concordou em levar ao voto de militantes a decisão. No entanto, a partida ainda não está vencida.

Há uma questão técnica que poderia inviabilizar a realização de prévias. Segundo o presidente do Instituto Teotônio Vilela e ex-presidente do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE), o sistema só seria possível se houver recadastramento, ‘pois ninguém sabe quem está vivo ou se mudou para outro partido entre os mais de 1 milhão de filiados desde a fundação do PSDB.’

“É melhor deixar de fazer espuma. Esse negócio de prévias não se sustenta porque o PSDB já escolheu um candidato. Nosso problema é ganhar a opinião pública, o que não está fácil. Com briga, pior ainda. Passei cinco anos na presidência do PSDB e não vi, nesse tempo, ninguém de fato trabalhando por prévias”, disse.

Segundo ele, para dar um exemplo da precariedade do cadastramento num dos estados mais organizados, nas prévias para a escolha do candidato à prefeitura de São Paulo, em 2011, dos cerca de 100 mil filiados no estado, apenas cinco mil votaram.

O ex-governador afirmou nesta semana que poderia entrar na disputa partidária desde que as regras garantissem "igualdade de condições".

"Ele [Aécio] falou como candidato, mas na condição de presidente do partido. Então seria interessante saber quais são as condições dessas prévias, a abrangência, os prazos e as condições de competitividade, que evidentemente deveriam ser iguais entre todos", afirmou Serra.

O ex-governador deu a entender que, entre as condições, estaria o afastamento do mineiro da presidência nacional da sigla.

“O PSDB tem muitos quadros que poderiam ser candidatos à Presidência: Tasso Jereissati, Arthur Virgílio, Geraldo Alckmin, José Serra e Aécio Neves, por exemplo. Mas política é, como Maquiavel dizia, virtude e sorte. Não depende apenas de vontade individual. E, hoje, 98% do partido avaliam que Aécio deve ser o candidato”, afirma também o presidente do PSDB mineiro, Marcus Pestana.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email