Guerra: 'STF é coerente e manterá penas do mensalão'

A volta da Ação Penal 470, mais conhecida como “julgamento do mensalão, à pauta do Supremo Tribunal Federal (STF), para a análise dos recursos dos réus condenados no processo, não deverá alterar as punições já definidas, segundo o presidente do PSDB em Pernambuco e ex-presidente nacional da legenda tucana, deputado federal Sério Guerra; “O STF será coerente e deverá manter a decisão. Isso (o mensalão) já foi investigado e não se tem mais o que discutir”, afirmou

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paulo Emílio_PE247- A volta da Ação Penal 470, mais conhecida como “julgamento do mensalão, à pauta do Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quarta-feira (14), para a análise dos recursos dos réus condenados no processo, não deverá alterar as punições já definidas, segundo o presidente do PSDB em Pernambuco e ex-presidente nacional da legenda tucana, deputado federal Sério Guerra. “O STF será coerente e deverá manter a decisão. Não existe mais ambiente no País para isso. Isso (o mensalão) já foi investigado e não se tem mais o que discutir”, afirmou o parlamentar. Sobre denúncias semelhantes envolvendo os governos do PSDB em São Paulo, Sérgio Guerra disse que  “o que existe até o momento são comentários, sem prova alguma. Mas se houver o envolvimento de alguém do governo, que haja punição para o caso”.

Para o parlamentar, o julgamento – que resultou na condenação de 25 dos 28 acusados – transcorreu de forma tranquila e justa, com o direito de defesa os réus assegurado, além do fato e as punições foram lastreadas em provas, portanto os recursos e embargos impetrados pela defesa não devem ser aceitos pelo STF. “Não tem mais espaço para isso. Não adianta o PT querer dizer que houve isso ou aquilo. O fato é que os culpados devem ser punidos e os inocentes absolvidos. É isso o que o Brasil espera”, disse o deputado.

Sobre as denúncias feitas pela empresa Siemens da existência de cartel e favorecimento a políticos e campanhas do PSDB em licitações do Metrô e CPTM em São Paulo, Guerra disse que até o momento não existe nenhum fato concreto que envolva a legenda no suposto esquema. “Em São Paulo não se tem nenhuma personalidade envolvida, ao contrário do que aconteceu no mensalão. Também não se tem nenhuma prova, ao contrário do mensalão que foi amplamente comprovado. O caso de São Paulo não atinge ninguém importante”, declarou o parlamentar.

Apesar de observar que as denúncias não chegaram diretamente ao partido, Sérgio Guerra disse que o caso deve ser investigado. “A denúncia existe e deve ser investigada. Caso haja o envolvimento de alguém do governo, que haja punição. O PSDB não pactua com este tipo de comportamento”, afirmou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email