Guimarães convoca para a luta contra a Reforma da Previdência

Com a retomada dos trabalhos no Congresso Nacional, o líder da Minoria na Câmara, José Guimarães (PT-CE), alertou para a necessidade de mobilização para “evitar esse retrocesso”. “Ninguém tem o direito de fazer reformas só para retirar direitos. Agora é o momento de unificar a oposição e lutar em defesa da democracia, defender o direito dos trabalhadores e o direito de Lula ser candidato”, disse

Com a retomada dos trabalhos no Congresso Nacional, o líder da Minoria na Câmara, José Guimarães (PT-CE), alertou para a necessidade de mobilização para “evitar esse retrocesso”. “Ninguém tem o direito de fazer reformas só para retirar direitos. Agora é o momento de unificar a oposição e lutar em defesa da democracia, defender o direito dos trabalhadores e o direito de Lula ser candidato”, disse
Com a retomada dos trabalhos no Congresso Nacional, o líder da Minoria na Câmara, José Guimarães (PT-CE), alertou para a necessidade de mobilização para “evitar esse retrocesso”. “Ninguém tem o direito de fazer reformas só para retirar direitos. Agora é o momento de unificar a oposição e lutar em defesa da democracia, defender o direito dos trabalhadores e o direito de Lula ser candidato”, disse (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará 247 - O Congresso Nacional retoma os trabalhos legislativos na próxima semana e a luta contra a Reforma da Previdência (PEC 281/16) continua, alertou o líder da Minoria na Câmara, José Guimarães (PT-CE). Essa Proposta de Emenda à Constituição é um ataque aos direitos de todos os brasileiros. “Temos que intensificar as mobilizações e evitar esse retrocesso. A oposição estará em Brasília, mobilizando, debatendo e mostrando para o País que essa reforma não serve à democracia e muito menos aos trabalhadores brasileiros”, afirmou.

Para ele, é necessário intensificar as mobilizações e preparar a população para a greve geral dia 19 de fevereiro. “Queremos unir as mobilizações com a greve e a disputa política dentro do Congresso Nacional. Nós precisamos reunir os movimentos sociais, a população, os servidores públicos, centrais sindicais e a Contag. Vamos barrar mais uma tentativa do desgoverno de votar a Reforma da Previdência”, ressaltou.

Guimarães explicou que o governo ilegítimo sabe que a população rejeita essa reforma e mesmo assim insiste em caminhar em direção ao precipício. “A sociedade já entendeu que essa reforma não é necessária, os votos dos parlamentares da base não são suficientes para aprovar esse golpe”, disse.

Para o parlamentar, a Reforma da Previdência é rejeitada por todos os trabalhadores brasileiros. Conforme Guimarães, “ninguém tem o direito de fazer reformas só para retirar direitos. Agora é o momento de unificar a oposição e lutar em defesa da democracia, defender o direito dos trabalhadores e o direito de Lula ser candidato”. O líder disse ainda que o PT lutará em defesa da soberania brasileira junto com o PCdoB, PSB, PDT, movimentos sociais e sindicais”.

(Informações do PT na Câmara)

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247