Guimarães defende resgate do modo petista de governar

Após assumir a Secretaria Nacional de Assuntos Institucionais (SNAI) do Diretório Nacional do PT, o deputado José Guimarães (CE) defendeu o resgate do modo petista de governar. "Queremos recuperar as políticas que integraram o modo petista de governar, aperfeiçoá-las e melhorá-las a partir dessa nova conjuntura. Queremos fazer um balanço disso tudo e criar condições para que o partido possa, com base nesse legado, ajudar as gestões municipais", afirmou. Para o parlamentar, outra prioridade é a discussão sobre um pacto para enfrentar a crise do governo Temer. "Esse governo está desconstruindo o município, arrebentando com o pacto federativo, diminuindo duramente os recursos que são repassados para os legisladores municipais e nós precisamos organizar a luta"

Após assumir a Secretaria Nacional de Assuntos Institucionais (SNAI) do Diretório Nacional do PT, o deputado José Guimarães (CE) defendeu o resgate do modo petista de governar. "Queremos recuperar as políticas que integraram o modo petista de governar, aperfeiçoá-las e melhorá-las a partir dessa nova conjuntura. Queremos fazer um balanço disso tudo e criar condições para que o partido possa, com base nesse legado, ajudar as gestões municipais", afirmou. Para o parlamentar, outra prioridade é a discussão sobre um pacto para enfrentar a crise do governo Temer. "Esse governo está desconstruindo o município, arrebentando com o pacto federativo, diminuindo duramente os recursos que são repassados para os legisladores municipais e nós precisamos organizar a luta"
Após assumir a Secretaria Nacional de Assuntos Institucionais (SNAI) do Diretório Nacional do PT, o deputado José Guimarães (CE) defendeu o resgate do modo petista de governar. "Queremos recuperar as políticas que integraram o modo petista de governar, aperfeiçoá-las e melhorá-las a partir dessa nova conjuntura. Queremos fazer um balanço disso tudo e criar condições para que o partido possa, com base nesse legado, ajudar as gestões municipais", afirmou. Para o parlamentar, outra prioridade é a discussão sobre um pacto para enfrentar a crise do governo Temer. "Esse governo está desconstruindo o município, arrebentando com o pacto federativo, diminuindo duramente os recursos que são repassados para os legisladores municipais e nós precisamos organizar a luta" (Foto: Rodrigo Rocha)

Benilde Rodrigues, do PT na Câmara - Não são poucas as tarefas assumidas pelo deputado José Guimarães (PT-CE). Além da liderança da Bancada da Minoria na Câmara, o deputado assumiu a Secretaria Nacional de Assuntos Institucionais (SNAI) do Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores com a tarefa de oxigenar a pasta. O petista adiantou que uma das tarefas dessa secretaria –  que tem a função de fazer a interface entre as administrações petistas em todas as esferas – é promover encontros, debates e trocas de experiências e informações entre a direção partidária e as 256 prefeituras geridas pelo PT.

Segundo Guimarães há, por parte da SNAI, o propósito de resgatar junto aos prefeitos e prefeitas eleitos em 2016 o modo petista de governar. Ele lembra o momento difícil do partido naquele ano, auge do golpe parlamentar aplicado contra a presidenta Dilma Rousseff, legitimamente eleita.

“Este é um esforço que estamos fazendo. Na realidade, estamos fazendo uma verdadeira busca ativa. Os prefeitos estão desarticulados, soltos, sem acompanhamento nenhum e, isso, numa quadra de intensa crise social, econômica e moral que o país está atravessando. Temos que resgatar os prefeitos em cada município brasileiro onde o PT governa. Nós temos história, trajetória e experiências positivas que os governos Lula e Dilma implementaram no país”, observou Guimarães. Entre os carros-chefes dessa experiência destacam-se os programas Fome Zero, Luz Para Todos, Água Para Todos e o Minha Casa, Minha Vida.

Além do diálogo e do resgate das experiências municipais, o encontro com os prefeitos também pretende aprofundar a discussão sobre políticas públicas. “Queremos recuperar as políticas que integraram o modo petista de governar, aperfeiçoá-las e melhorá-las a partir dessa nova conjuntura. Queremos fazer um balanço disso tudo e criar condições para que o partido possa, com base nesse legado, ajudar as gestões municipais”, afirmou.

Pacto 

Apontou ainda Guimarães que a discussão sobre um pacto para enfrentar a crise do governo golpista de Temer é uma das prioridades. “Esse governo está desconstruindo o município, arrebentando com o pacto federativo, diminuindo duramente os recursos que são repassados para os legisladores municipais e nós precisamos organizar a luta e discutir com eles um pacto para fazer esse enfrentamento”, frisou.

Acredita o deputado que a troca de experiência que o Encontro Nacional de Prefeitos e Prefeitas do PT vai proporcionar deve produzir conhecimento e constituir, a partir da SNAI, um acompanhamento político das gestões onde o PT governa. “Vamos repassar a eles uma espécie de banco de dados de tudo aquilo que nós produzimos nos momentos mais importantes do modo petista de governar”, adiantou.

Guimarães defendeu a aproximação entre a bancada parlamentar e os prefeitos. Segundo ele, essa relação será estreitada na oficina prevista para esta terça-feira (3). O curso que será ministrado pelas assessorias da Câmara e do Senado, avalia, pode apontar caminhos para que os prefeitos possam ter acesso a recursos federais, independentemente de emendas.

Frisou ainda o parlamentar que, no encontro, a bancada vai ouvir dos prefeitos qual a prioridade para 2018.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247