Guimarães garante que base está unida para votar meta fiscal

“Essa é a matéria do ano, é hora de a base se afirmar”, disse o líder do Governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), sobre a votação da PL 05/15, que altera a meta fiscal de 2015, marcada para esta terça-feira (1). De acordo com o parlamentar, a base aliada assumiu o “compromisso efetivo” de buscar quórum na sessão para permitir a votação da proposta

“Essa é a matéria do ano, é hora de a base se afirmar”, disse o líder do Governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), sobre a votação da PL 05/15, que altera a meta fiscal de 2015, marcada para esta terça-feira (1). De acordo com o parlamentar, a base aliada assumiu o “compromisso efetivo” de buscar quórum na sessão para permitir a votação da proposta
“Essa é a matéria do ano, é hora de a base se afirmar”, disse o líder do Governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), sobre a votação da PL 05/15, que altera a meta fiscal de 2015, marcada para esta terça-feira (1). De acordo com o parlamentar, a base aliada assumiu o “compromisso efetivo” de buscar quórum na sessão para permitir a votação da proposta (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará247 - A prioridade do Executivo para a sessão desta terça-feira (1) no Congresso Nacional é a votação do Projeto de Lei 05/15, que altera a meta fiscal de 2015. Para o líder do Governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), "essa é a matéria do ano, é hora de a base se afirmar", declarou, em coletiva de imprensa.

Segundo Guimarães, todos os líderes da base que participaram da reunião de hoje com a presidente Dilma Rousseff (PT) assumiram o "compromisso efetivo" de buscar quórum na sessão para permitir a votação da proposta.

O PLN 5 permite que o Executivo Federal tenha déficit de até R$ 119,9 bilhões (2,08% do PIB) este ano. De acordo com o líder do governo, a aprovação "é essencial para o país", pois cessa imediatamente os efeitos do decreto de contingenciamento editado nesta segunda-feira pela presidenta Dilma. "Com isso a normalidade institucional retorna e os pagamentos daquilo que é fundamental para não paralisar o país ocorre normal e naturalmente", justifica.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247