Guimarães ressalta responsabilidade do Congresso

O líder do Governo na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), comemorou a manutenção de vetos pela Câmara dos Deputados que, segundo ele, resultarão em uma economia de R$ 100 bilhões. Nesta quarta (23), estão previstas a análise de outros vetos, entre eles o o aumento de salários dos servidores do Judiciário e o aumento para aposentados pelo mesmo índice de correção do salário mínimo

O líder do Governo na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), comemorou a manutenção de vetos pela Câmara dos Deputados que, segundo ele, resultarão em uma economia de R$ 100 bilhões. Nesta quarta (23), estão previstas a análise de outros vetos, entre eles o o aumento de salários dos servidores do Judiciário e o aumento para aposentados pelo mesmo índice de correção do salário mínimo
O líder do Governo na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), comemorou a manutenção de vetos pela Câmara dos Deputados que, segundo ele, resultarão em uma economia de R$ 100 bilhões. Nesta quarta (23), estão previstas a análise de outros vetos, entre eles o o aumento de salários dos servidores do Judiciário e o aumento para aposentados pelo mesmo índice de correção do salário mínimo (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará247 - “Considero uma extraordinária vitória da base, a Câmara mostrou-se comprometida, com responsabilidade com o País”, comemorou o líder do governo na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), após a confirmação dos vetos presidenciais pela Câmara dos Deputados. Guimarães ressaltou que o Congresso Nacional ajudou a economizar em torno de R$ 100 bilhões. 

Os parlamentares mantiveram 26 dos 32 vetos presidenciais na votação de ontem (22). Dentre eles, o veto à isenção de IPI para o óleo diesel, que custaria R$ 64,6 bilhões aos cofres públicos, e o que previa uma alternativa ao fator previdenciário, mudança que traria um impacto de R$ 24,7 bilhões em despesas.

Nesta quarta-feira (23) deve acontecer a análise de outros vetos, como o aumento de salários dos servidores do Judiciário, com impacto de R$ 35,7 bilhões nas finanças públicas (PL 7920/14), e o aumento para aposentados pelo mesmo índice de correção do salário mínimo (MP 672/15).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247