Haddad: sistema político virou 'sopa de letrinhas'

Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), criticou a criação de novos partidos e a fragmentação do sistema político brasileiro que, segundo ele, chegou a um nível que "fica difícil compor qualquer quadro"; "É mais fácil organizar as pessoas em torno de valores comuns do que em torno de legendas hoje. Porque ninguém mais entende a sopa de letrinhas que o Brasil virou", disse; "Daqui a pouco vai ter um partido para cada deputado federal. Como é que você gerencia isso? Todo mundo que está insatisfeito com o sistema político monta um partido. O que estou propondo é um outro tipo de atitude. Em vez de montar um novo partido, por que a gente não trabalha valores?", completou

Brasília- DF 05-01- 2016 Foto Lula Marques/Agência PT Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, durante entrevista a imprensa depois de encontro com ministro, Jaques Wagner.
Brasília- DF 05-01- 2016 Foto Lula Marques/Agência PT Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, durante entrevista a imprensa depois de encontro com ministro, Jaques Wagner. (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), disse que a fragmentação do sistema político brasileiro chegou a um nível que "fica difícil compor qualquer quadro". Segundo Haddad, a solução não está na criação de novos partidos, como defendem muitos "insatisfeitos". "É mais fácil organizar as pessoas em torno de valores comuns do que em torno de legendas hoje. Porque ninguém mais entende a sopa de letrinhas que o Brasil virou", disse.

"Daqui a pouco vai ter um partido para cada deputado federal. Como é que você gerencia isso? Todo mundo que está insatisfeito com o sistema político monta um partido. O que estou propondo é um outro tipo de atitude. Em vez de montar um novo partido, por que a gente não trabalha valores?", questionou durante um evento a capital paulista.

Haddad disse que a crise politica atual tornou "difícil reaglutinar" a população em torno de partidos "desprestigiados". Para o prefeito, é necessário resgatar ideais como igualdade, oportunidades e o combate à injustiça, valores que segundo ele. Para Haddad, esses valores são "reconhecidos pela sociedade até com mais naturalidade do que as próprias legendas".

"Isso vale para a direita também. O campo mais conservador também está numa situação semelhante, em que o ideário é mais importante do que as eventuais legendas. Como as legendas, todas, estão muito desprestigiadas, o que é importante é convocar pessoas para defender ideias e valores porque aí elas se reaglutinam", observou.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247