Humberto: Correção do IR beneficiará classe média

Às vésperas de o Congresso Nacional analisar o veto da Presidência da República à correção de 6,5% na tabela do Imposto de Renda, o Palácio do Planalto deve enviar uma contraproposta que vai beneficiar, principalmente, a classe média brasileira; "Mesmo neste momento de ajuste fiscal, a presidenta Dilma fará um gesto de ir além dos 4,5% previstos na correção. Vai ser um grande benefício para a classe média, especialmente para quem recebe menos", disse o líder do PT no Senado, Humberto Costa

Plenário do Senado Federal durante sessão não deliberativa. 

Em discurso, senador Humberto Costa (PT-PE). 

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Plenário do Senado Federal durante sessão não deliberativa. Em discurso, senador Humberto Costa (PT-PE). Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - Às vésperas de o Congresso Nacional analisar o veto da Presidência da República à correção de 6,5% na tabela do Imposto de Renda, o Palácio do Planalto deve enviar uma contraproposta que vai beneficiar, principalmente, a classe média brasileira. A informação é do líder do PT no Senado, Humberto Costa, que esteve reunido com a presidenta Dilma Rousseff das 17h às 23h dessa segunda-feira (9).

Humberto foi chamado, inicialmente, para uma reunião de líderes com Dilma, no Palácio do Planalto, onde senadores relataram à presidenta a situação da base aliada no Congresso e expuseram suas impressões sobre o governo e a conjuntura atual. Após o encontro, Humberto seguiu para o Palácio da Alvorada, onde jantou com Dilma para conversar sobre articulações políticas para os próximos dias.

"Mesmo neste momento de ajuste fiscal, a presidenta Dilma fará um gesto de ir além dos 4,5% previstos na correção. Vai ser um grande benefício para a classe média, especialmente para quem recebe menos", antecipou o líder do PT. O governo ainda trata a questão com reserva até que a proposta esteja pronta, mas estima-se que a correção seja feita de forma escalonada entre 4,5% e 6,5%: quem ganha menos terá maior correção; quem ganha mais terá índice menor.

O projeto do governo deve ser anunciado nesta terça-feira (11) quando o Congresso Nacional realiza uma sessão para análise de vetos e votação do Orçamento, às 19h. "A presidenta está animada. Nos ouviu bastante no encontro e se mostrou muito cheia de energia para a agenda das próximas semanas", explicou o líder do PT, que ontem conversou longamente com o ex-presidente Lula por telefone.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247