Humberto: "PSDB nunca fez nada pelo Nordeste"

Líder do PT no Senado voltou a criticar o descaso que, segundo ele, o Nordeste foi submetido nos governos do PSDB; segundo Humberto Costa (PE), a maior obra para combater a seca na região é a transposição do São Francisco, que vem sendo alvo de críticas dos partidos de oposição ao governo Dilma; “O que eles fizeram? Quando governaram o país, nada. Assistiram à miséria galopar no Nordeste aprofundando ainda mais o abismo da desigualdade social no nosso país. E quando foram para a oposição, o que fizeram? Também nada”, declarou

Votação do projeto que cria cota de vagas para negros ou pardos em concursos públicos federais: senador Humberto Costa (PT-PE) considera “histórica” aprovação do projeto no Senado. Ele relatou a matéria na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CC
Votação do projeto que cria cota de vagas para negros ou pardos em concursos públicos federais: senador Humberto Costa (PT-PE) considera “histórica” aprovação do projeto no Senado. Ele relatou a matéria na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CC (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), voltou a criticar o descaso que, segundo ele, o Nordeste foi submetido nos governos do PDB. Segundo o senador, a maior obra para combater a seca na Região é a Transposição do São Francisco, que deve ser concluída até o final do próximo ano, que vem sendo alvo de críticas dos partidos de oposição ao governo da presidente Dilma Rousseff (PT).  “O que eles fizeram? Quando governaram o país, nada. Assistiram à miséria galopar no Nordeste aprofundando ainda mais o abismo da desigualdade social no nosso país. E quando foram para a oposição, o que fizeram? Também nada”, declarou da tribuna. 

Humberto ressaltou que a decisão de tocar a obra, um dos maiores projetos hídricos do mundo, foi tomada na gestão do ex-presidente Lula após décadas de abandono com a região mais pobre do país. 

O senador também defendeu a agenda da presidenta Dilma Rousseff, que tem viajado para acompanhar as obras do governo no papel de chefe de Estado. “Em vez de criticarem raivosamente as viagens institucionais da presidenta, tomem conta da própria agenda. De forma que quero fazer aqui um desafio aos nossos adversários: em vez de convescotes em casa de grã-finos, vão andar pelo Brasil, mas pelo Brasil profundo”, disparou 

Para o senador, o incômodo dos adversários do governo é um só: ver que os governos de Lula e de Dilma “fizeram infinitamente mais pelo Brasil do que todos eles juntos”. “E, no caso da transposição, fizeram o que eles jamais ousaram fazer”, comentou. 

“Os governos do PT tiveram a coragem de assumir o desafio de redesenhar – pelas mãos e vontade dos homens – a hidrografia que a natureza legou àquela região do semiárido”, declarou. 

As obras de transposição, que contam com uma força de trabalho com mais de 10 mil homens, estão com 60% de execução e vão beneficiar 12 milhões de pessoas que convivem com a seca no nordeste. No discurso, Humberto ainda falou sobre a complexidade do projeto, que envolve a construção de 36 barragens, sete túneis, 63 pontes, 35 passarelas e 165 tomadas de água.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247