Ibama e PF combatem ação de curtumes que jogam resíduos em rio na Bahia

A Polícia Federal e o Ibama na Bahia deflagraram nesta quarta-feira a Operação Dark Water, para combater crimes ambientais na cidade de Cândido Sales; segundo as investigações, a atividade econômica de curtição de couro (curtumes) era feita sem autorização dos órgãos ambientais, e isso gerou o lançamento de resíduos sólidos e líquidos, sem tratamento adequado, nas águas do Rio Pardo, que passa pela cidade; foram cumpridos três mandados de prisão preventiva, um mandado de busca e apreensão e três medidas cautelares que envolvem a suspensão das atividades de natureza econômica

A Polícia Federal e o Ibama na Bahia deflagraram nesta quarta-feira a Operação Dark Water, para combater crimes ambientais na cidade de Cândido Sales; segundo as investigações, a atividade econômica de curtição de couro (curtumes) era feita sem autorização dos órgãos ambientais, e isso gerou o lançamento de resíduos sólidos e líquidos, sem tratamento adequado, nas águas do Rio Pardo, que passa pela cidade; foram cumpridos três mandados de prisão preventiva, um mandado de busca e apreensão e três medidas cautelares que envolvem a suspensão das atividades de natureza econômica
A Polícia Federal e o Ibama na Bahia deflagraram nesta quarta-feira a Operação Dark Water, para combater crimes ambientais na cidade de Cândido Sales; segundo as investigações, a atividade econômica de curtição de couro (curtumes) era feita sem autorização dos órgãos ambientais, e isso gerou o lançamento de resíduos sólidos e líquidos, sem tratamento adequado, nas águas do Rio Pardo, que passa pela cidade; foram cumpridos três mandados de prisão preventiva, um mandado de busca e apreensão e três medidas cautelares que envolvem a suspensão das atividades de natureza econômica (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sayonara Moreno – correspondente da Agência Brasil

A Polícia Federal na Bahia deflagrou hoje (16) a Operação Dark Water, para combater a prática de crimes ambientais na cidade de Cândido Sales, a cerca de 600 quilômetros de Salvador. A operação foi feita em conjunto com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Segundo as investigações, a atividade econômica de curtição de couro (curtumes) era feita sem autorização dos órgãos ambientais e isso gerou o lançamento de resíduos sólidos e líquidos, sem tratamento adequado, nas águas do Rio Pardo, que passa pela cidade. Com a poluição do rio e o escurecimento da água, a PF batizou a operação de Dark Water (tradução do inglês, água escura).

Foram cumpridos três mandados de prisão preventiva, um mandado de busca e apreensão e três medidas cautelares que envolvem a suspensão das atividades de natureza econômica. Segundo a PF, os envolvidos vinham sendo notificados e advertidos pelos órgãos ambientais desde 2008. As notificações solicitavam um plano de recuperação da área, o que não foi atendido. As investigações começaram em janeiro de 2017, pela Delegacia da PF, em Vitória da Conquista, cidade vizinha a Cândido Sales.

Os envolvidos devem responder por crimes previstos na Lei de Crimes Ambientais, de 1998. Além disso, a Prefeitura de Cândido Sales foi orientada a fazer a limpeza do rio e a retirada dos dejetos de forma adequada para que não sejam gerados mais prejuízos ao meio ambiente.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email