Imbassahy prega união no PSDB após debandada contra Temer

O ministro da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy, acredita que a divisão do PSDB na votação que arquivou o andamento da denúncia contra Michel Temer "é página virada", e diz que "agora o partido caminhará unido pelas reformas estruturantes"; "É natural que surjam divergências de posições em questões pontuais. Encerrada essa questão da denúncia, tenho certeza de que o partido ajudará na aprovação das reformas política, da Previdência e da simplificação tributária. São questões cruciais para o país", diz o tucano

Brasília - O ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Antonio Imbassahy, fala à imprensa, no Palácio do Planalto (Valter Campanato/Agência Brasil)
Brasília - O ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Antonio Imbassahy, fala à imprensa, no Palácio do Planalto (Valter Campanato/Agência Brasil) (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - O ministro da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy, acredita que a divisão do PSDB na votação que arquivou o andamento da denúncia contra Michel Temer "é página virada", e diz que "agora o partido caminhará unido pelas reformas estruturantes". 

"O PSDB é um partido de diálogo, de grandes líderes e gestores, e traz na sua história o compromisso com as reformas e com a modernização do país. É natural que surjam divergências de posições em questões pontuais. Encerrada essa questão da denúncia, tenho certeza de que o partido ajudará na aprovação das reformas política, da previdência e da simplificação tributária, assim como fez na modernização da legislação trabalhista, na reforma do Ensino Médio, na aprovação de um teto para os gastos públicos. São questões cruciais para o país", afirmou o tucano, que foi exonerado do cargo e retomou o mandato de deputado somente para votar pela salvação de Temer.

Para Imbassahy, "o que interessa aos brasileiros é que o governo e o Congresso avancem na recuperação da economia, do emprego e da renda das famílias. No mais é debate político, coisa pequena".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247