Incêndio em refinaria não afeta abastecimento no curto prazo, diz executivo

"Não é para se preocupar com abastecimento por uns 15 dias, porque podemos calibrar estoques e outras refinarias", afirmou o diretor-executivo de Refino e Gás Natural da Petrobras, Jorge Celestino; um incêndio de grandes proporções atingiu a refinaria da Petrobras em Paulínia (SP), a Replan

Incêndio em refinaria não afeta abastecimento no curto prazo, diz executivo
Incêndio em refinaria não afeta abastecimento no curto prazo, diz executivo (Foto: Reprodução - Globo)

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Um incêndio na madrugada desta segunda-feira que atingiu a refinaria da Petrobras em Paulínia (SP), a Replan, foi de grandes proporções, mas não tende a prejudicar o abastecimento de combustíveis no curto prazo, embora a situação deva levar uma semana para ser normalizada, disseram à Reuters um executivo da estatal e um dirigente sindical

Segundo o diretor-executivo de Refino e Gás Natural da Petrobras, Jorge Celestino, o acidente foi “sério”.

“Nossas equipes estão no local avaliando o acidente. Não houve vítimas e isso tem um valor enorme para nós... Não é para se preocupar com abastecimento por uns 15 dias, porque podemos calibrar estoques e outras refinarias”, destacou ele, por telefone.

O coordenador regional do Sindipetro Unificado de São Paulo, Gustavo Marsaioli, confirmou à Reuters que os estoques de Paulínia estão elevados e que unidades de refino do Estado, como Santos, Mauá e São José dos Campos, operavam com capacidade de cerca de 70 por cento.

“Realmente, há folga para compensar, e os estoques em Paulínia estão para mais de uma semana”, disse Marsaioli, acrescentando que a explosão ocorreu na unidade de craqueamento e que um tanque foi lançado longe, atingindo a unidade de destilação.

Marsaioli disse ainda acreditar que a normalização das operações deverá levar mais de uma semana. “Foi um acidente sério, de proporções”, disse.

A unidade parou de produzir e os funcionários de operação e manutenção estão sendo liberados, ainda segundo o dirigente sindical.

Procurada, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) informou que destacou um grupo para acompanhar o incidente.

“A nossa equipe está acompanhando para ver causas que estão sendo apuradas pela Petrobras e consequências”, disse à Reuters o diretor geral da reguladora, Décio Oddone.

A Replan é a maior refinaria da Petrobras em capacidade de processamento de petróleo, com produção correspondente a aproximadamente 20 por cento de todo o refino de petróleo no Brasil. A unidade tem capacidade de processar 69 mil metros cúbicos por dia, o equivalente a 434 mil barris, de acordo com informações no site da empresa.

Mais cedo, a estatal informou que o incêndio obrigou a paralisação preventiva da Replan e que uma comissão será instaurada para avaliar as causas. [nL2N1VB05D]

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247