Investigações do caso Amma vão de mal a pior

CEI da Amma terá no comando vereadores que votaram contra aprofundamento das investigações; Tayrone (PT) será o relator e Izídio Alves (PMDB) o presidente; vereadora Drª Cristina (PSDB) tenta ser o contraponto na comissão; ela já criticou manobra da base aliada para atrasar instalação da CEI. Primeira reunião está marcada para próxima terça-feira

Investigações do caso Amma vão de mal a pior
Investigações do caso Amma vão de mal a pior
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247_ O Paço e a base aliada do prefeito Paulo Garcia (PT) estão com controle total da CEI da Amma na Câmara de Goiânia. A comissão criada para investigar os supostos crimes de corrupção na Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma) está sendo retardada pela base do prefeito e agora terá no comando vereadores aliados ao Paço.

Izídio Alves (PMDB) será o presidente da CEI e Tayrone Di Martino (PT) o relator – os dois votaram contra o requerimento do vereador Elias Vaz (PSol) para o aprofundamento das investigações do caso. 

A oposição acusou a base aliada, comandada pelo presidente da Câmara, Clécio Alves (PMDB), de atrasar a instalação da CEI – que na primeira votação foi aprovada. A criação da comissão foi aprovada em janeiro e neste intervalo a base atuou nos bastidores para tirar Elias Vaz da composição. E conseguiu. Ele ficou mesmo de fora da CEI.

A vereadora Dra. Cristina (PSDB) manifestou a vontade de presidir a comissão e é uma das que mais insistem nas investigações. Ela ficou com a vice-presidência da CEI. “Eu vou trabalhar insistentemente nas dentro das competências que me cabe”, avisa a tucana.

A CEI da Amma tem como objetivo investigar as denúncias contra os vereadores Paulo Borges (PMDB) e Wellington Peixoto (PSB). Os dois são acusados de estarem envolvidos na liberação de licenças ambientais na Amma. Borges chegou a ser preso na Operação Jeitinho.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email