Jairo Mariano rebate Kátia, que vê interferência em eleição da ATM

O candidato único à presidência da Associação Tocantinense de Municípios (ATM), o prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano (PDT), rebateu as declarações feitas pela senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) sobre a eleição da nova diretoria da entidade; a parlamentar considerou haver empenho por parte do governador Marcelo Miranda (PMDB) para eleger um candidato aliado, supostamente para não ser cobrado por débitos do Estado junto aos municípios tocantinenses; segundo Mariano, o posicionamento da parlamentar é “prematuro”, porque a nova diretoria da entidade será eleita no próximo dia 10 e “ainda nem tomou posse”

O candidato único à presidência da Associação Tocantinense de Municípios (ATM), o prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano (PDT), rebateu as declarações feitas pela senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) sobre a eleição da nova diretoria da entidade; a parlamentar considerou haver empenho por parte do governador Marcelo Miranda (PMDB) para eleger um candidato aliado, supostamente para não ser cobrado por débitos do Estado junto aos municípios tocantinenses; segundo Mariano, o posicionamento da parlamentar é “prematuro”, porque a nova diretoria da entidade será eleita no próximo dia 10 e “ainda nem tomou posse”
O candidato único à presidência da Associação Tocantinense de Municípios (ATM), o prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano (PDT), rebateu as declarações feitas pela senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) sobre a eleição da nova diretoria da entidade; a parlamentar considerou haver empenho por parte do governador Marcelo Miranda (PMDB) para eleger um candidato aliado, supostamente para não ser cobrado por débitos do Estado junto aos municípios tocantinenses; segundo Mariano, o posicionamento da parlamentar é “prematuro”, porque a nova diretoria da entidade será eleita no próximo dia 10 e “ainda nem tomou posse” (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - O candidato único à presidência da Associação Tocantinense de Municípios (ATM), o prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano (PDT), rebateu as declarações feitas pela senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) sobre a eleição da nova diretoria da entidade. Ao SBT Tocantins, a parlamentar considerou haver empenho por parte do governador Marcelo Miranda (PMDB) para eleger um candidato aliado, supostamente para não ser cobrado por débitos do Estado junto aos municípios tocantinenses.

Segundo Mariano, o posicionamento da parlamentar é “prematuro”, porque a nova diretoria da entidade será eleita no próximo dia 10 e “ainda nem tomou posse”. “Como diretor administrativo da ATM, na atual gestão, Jairo Mariano tem contribuído para a independência da entidade municipalista. Nesse sentido, suas ações devem ser julgadas quando estiver, de fato, à frente da associação” , disse, por meio de nota, a assessoria do prefeito.

Mariano disse que o processo eleitoral da associação tem transcorrido “da forma mais democrática possível, com a participação de prefeitos de todos os partidos, inclusive o da senadora e o do filho dela, o deputado federal Irajá Abreu (PSD)”. “Não é demais lembrar que nas eleições de 2014, nas quais Marcelo Miranda foi eleito, Jairo e seu partido estiveram em palanques opostos ao do governador eleito” , argumentou a assessoria

A senadora argumentou que o governo estadual deve para os municípios de Palmas, Araguaína e Gurupi uma quantia que ultrapassa os R$ 20 milhões, e disse ter ficado “indignada” ao observar a eleição da ATM nesse contexto. A peemedebista defendeu que a entidade deve ter liberdade para escolher o representante “que vá lutar pelas suas causas”.

Segundo a congressista, uma das “causas” mais graves para os gestores municipais é o não repasse de verba da saúde, da educação e do transporte escolar que, segundo ela, “o governador recebe e está ficando com o dinheiro para ele, não está passando para os municípios”.

A peemedebista disse Executivo estaria interferindo no processo eleitoral. “E aí, de repente, eu vejo o governo do Estado, a primeiradama deputada [se referindo à deputada federal Dulce Miranda] com o governo todo empenhado em eleger um candidato a presidente da ATM. Qual o objetivo disso? Só pode ser para eleger um candidato que vai ficar silencioso e que não vai lutar pelos prefeitos” , disse.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247