João Doria aprofunda divisão no PSDB

Ao defender que o PSDB esteja na base de apoio de Jair Bolsonaro (PSL) e uma divisão no poder da Executiva Nacional com uma nova “correlação de forças" interna, o governado eleito de São Paulo, João Doria, só tem feito crescer a divisão interna; aliados do ex-governador Geraldo Alckmin, presidente da sigla até o final de 2019, dizem que na atual direção tucana não pode haver alterações até lá; eles também querem o PSDB na oposição ao futuro governo federal

João Doria aprofunda divisão no PSDB
João Doria aprofunda divisão no PSDB (Foto: Reuters)

247 – O tucanato está cada dia mais dividido. As movimentações e declarações do governador eleito de São Paulo, João Doria, têm aprofundado o desentendimento interno. Ao defender que o PSDB esteja na base do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e uma divisão no poder da Executiva nacional da legenda com uma nova “correlação de forças" interna, a cisão só tem crescido.

Para isso ele tem o apoio dos chamados “doristas”. Estes querem renovar ou refundar o PSDB e se aproximar de Jair Bolsonaro, casos do senador Cássio Cunha Lima (PB) e dos deputados Antonio Imbassahy (BA) e Bruno Araújo (PE), entre outros, de acordo com reportagem do Estado de São Paulo.

Claro, tudo isso passa pela tomada da presidência do PSDB nacional, hoje sob o comando do presidenciável derrotado Geraldo Alckmin. Porém, aliados do ex-governador, que tem mandato da sigla até dezembro de 2019, dizem que a atual direção tucana não pode haver alterações até lá. Além disso, os aliados de Alckmin defendem que o PSDB seja oposição ao futuro governo federal.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247