Jogos Indígenas serão apresentados no Congresso

A Comissão de Educação, Cultura e Esportes do Senado aprovou requerimento da senadora Lídice da Mata (PSB-BA) para realizar audiência pública sobre os Jogos Mundiais Indígenas, que acontecem em Palmas, entre os dias 23 de outubro e 1º de novembro; durante encontro com o secretário extraordinário dos Jogos Mundiais Indígenas, Hector Franco, nesta quarta-feira, 13, Lídice defendeu o evento; "Além dos JMI serem um evento esportivo importante, será a oportunidade para divulgar cultura indígena", afirmou; Franco também se reuniu com o deputado federal e ex-dirigente do Corinthians Andrés Sanchez (PT-SP), que apresentou à Comissão de Esporte da Câmara dos Deputados um requerimento para audiência pública dos JMI

A Comissão de Educação, Cultura e Esportes do Senado aprovou requerimento da senadora Lídice da Mata (PSB-BA) para realizar audiência pública sobre os Jogos Mundiais Indígenas, que acontecem em Palmas, entre os dias 23 de outubro e 1º de novembro; durante encontro com o secretário extraordinário dos Jogos Mundiais Indígenas, Hector Franco, nesta quarta-feira, 13, Lídice defendeu o evento; "Além dos JMI serem um evento esportivo importante, será a oportunidade para divulgar cultura indígena", afirmou; Franco também se reuniu com o deputado federal e ex-dirigente do Corinthians Andrés Sanchez (PT-SP), que apresentou à Comissão de Esporte da Câmara dos Deputados um requerimento para audiência pública dos JMI
A Comissão de Educação, Cultura e Esportes do Senado aprovou requerimento da senadora Lídice da Mata (PSB-BA) para realizar audiência pública sobre os Jogos Mundiais Indígenas, que acontecem em Palmas, entre os dias 23 de outubro e 1º de novembro; durante encontro com o secretário extraordinário dos Jogos Mundiais Indígenas, Hector Franco, nesta quarta-feira, 13, Lídice defendeu o evento; "Além dos JMI serem um evento esportivo importante, será a oportunidade para divulgar cultura indígena", afirmou; Franco também se reuniu com o deputado federal e ex-dirigente do Corinthians Andrés Sanchez (PT-SP), que apresentou à Comissão de Esporte da Câmara dos Deputados um requerimento para audiência pública dos JMI (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tocantins 247 - O secretário extraordinário dos Jogos Mundiais Indígenas, Hector Franco, cumpriu agenda nesta quarta-feira, 13, em Brasília. Em reunião com a senadora Lídice da Mata (PSB-BA), Franco apresentou o projeto dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas (JMI) e falou de como a cidade de Palmas se prepara para receber o evento, que acontece entre os dias 23 de outubro e 1º de novembro. Entre os dias 20 e 22 de outubro acontecerá o Fórum Indígena. 

Segundo informações da Prefeitura de Palmas, como resposta, a senadora Lídice apresentou para a Comissão de Educação, Cultura e Esportes do Senado um pedido de audiência pública para debater os JMI, que foi imediatamente aprovado, mas ainda sem data definida pela Comissão para acontecer. "Além dos JMI serem um evento esportivo importante, será a oportunidade para divulgar cultura indígena", afirmou a parlamentar por meio de sua página no Twitter.

Ainda em Brasília, Hector Franco esteve com o deputado federal e ex-dirigente do Corinthians Andrés Sanchez (PT-SP), que apresentou à Comissão de Esporte da Câmara dos Deputados um requerimento para audiência pública dos JMI, solicitando que sejam convidados para a ocasião o secretário Hector Franco, um representante do Comitê Intertribal – Memória e Ciência Indígena e um representante do Ministério do Esporte. O pedido aguarda aprovação da Comissão.

Além desta ação de divulgação pública dos Jogos na reunião com o deputado Andrés, Franco buscou articular a ida de atletas indígenas Xerentes ao Centro de Treinamento do Corinthians. O projeto visa proporcionar aos atletas indígenas a oportunidade de presenciar a rotina dos jogadores e participar de uma palestra com o técnico de futebol, Tite, vivenciando uma experiência única e motivação extra para a participação nos JMI. Os atletas indígenas Xerentes representam o time da casa nos Jogos.

Os Xerentes vivem na margem direita do rio Tocantins, na cidade de Tocantínia, que fica a apenas 60 km de distância da Capital, Palmas. Além de fazer parte do Consórcio das Cidades do Lago, do qual a Capital também faz parte, sendo este o principal motivo da escolha da etnia para ser a anfitriã dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas.

Os Jogos Mundiais dos Povos Indígenas reunirão aproximadamente 2.300 participantes, sendo 24 etnias brasileiras e 22 internacionais do Canadá, Chile, Panamá, Japão e África do Sul. Durante o evento também acontecerá o Fórum Social Indígena, o Festival Artístico das Culturas Indígenas, a Feira das Artes Indígenas e a Feira da Agricultura Familiar Indígena. Haverá ainda a Oca Digital e a Oca da Sabedoria, espaços com programações diversificadas sobre a cultura dos povos indígenas.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247