Jornalista brasileiro detido na Síria já está no Líbano

Repórter da revista IstoÉ Klester Cavalcanti foi detido pelo governo sírio por não ter se apresentado ao Ministério da Informação; ele foi liberado pelas autoridades na última sexta e chegou nesta manhã a Beirute

Jornalista brasileiro detido na Síria já está no Líbano
Jornalista brasileiro detido na Síria já está no Líbano (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasil - O jornalista brasileiro que estava detido na Síria desde a semana passada foi liberado pelas autoridades do país e chegou a Beirute, capital do Líbano, na manhã desta segunda-feira 28, informou o Ministério das Relações Exteriores, o Itamaraty.

De acordo com o órgão, o jornalista da revista IstoÉ Klester Cavalcanti, 42 anos, foi detido pelo governo sírio por não ter se apresentado ao Ministério da Informação, procedimento exigido aos profissionais quando chegam ao país ou quando se deslocam para outras regiões. O Itamaraty informou que Cavalcanti foi preso em um local fora da capital Damasco.

Ele foi liberado pelas autoridades na última sexta-feira 25, mas só pôde sair do país hoje, porque teve de prorrogar o visto de permanência na Síria – que estava vencido – para então poder viajar. Cavalcanti chegou ao Líbano de carro, acompanhado de funcionário do serviço diplomático brasileiro.

O jornalista, que ficou detido durante seis dias, não sofreu maus-tratos ou violência física e passa bem, segundo o Itamaraty. Agora que está em situação regular, pode voltar ao Brasil quando quiser.

Klester Cavalcanti é autor dos livros Viúvas da Terra e O Nome da Morte, pelos quais ganhou o Prêmio Jabuti de Literatura em 2005 e 2007.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247