Jovens se politizam com influenciadores e canais nas redes, indica estudo

Jovens estão se politizando por canais alternativos como influenciadores de maquiagem e estilo de vida no Instagram e YouTube

www.brasil247.com - Felipe Neto e Camila Coutinho
Felipe Neto e Camila Coutinho (Foto: Reprodução/Instagram)


247 - ​Apesar de cada vez mais alienados da política tradicional, os jovens estão se politizando por canais alternativos como influenciadores de maquiagem e estilo de vida no Instagram e YouTube, games online, canais de empreendedorismo, tiktokers, cantores gospel, gurus de investimento e rappers. As informações são do jornal Folha de S.Paulo. 

Pesquisa qualitativa realizada no Brasil, Argentina, Colômbia e México mostra que os jovens se informam sobre política por meio de canais supostamente não politizados, enquanto rejeitam a política tradicional e meios abertamente partidarizados.

O trabalho foi coordenado pela socióloga Esther Solano, professora da Unifesp, e pela cientista política Camila Rocha, autora do livro "Menos Marx, mais Mises: o liberalismo e a nova direita no Brasil",

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo Solano, esses jovens recebem informações políticas principalmente por meio dos comentários e opiniões nas redes sociais, o que os leva a enxergar a política como uma guerra permanente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com o estudo,  "Juventude e Democracia na América Latina", que 60 entrevistas aprofundadas com grupos de três pessoas com 16 a 24 anos, a nova geração nos quatro países têm formas alternativas de politização que passam por circuitos online pouco explorados pelas gerações anteriores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para os jovens bolsonaristas, porém, a mídia tradicional está contra Bolsonaro e manipula a informação para atacar o governo. Nesse caso, as lives do presidente e a esfera de influenciadores bolsonaristas são vistos como fonte de informação confiável.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email