Justiça recebe denúncia contra Léo Pinheiro, Vaccari e outros dez

Juíza Maria Priscilla Ernandes Veiga Oliveira, da 4ª Vara Criminal da Barra Funda, recebeu nesta sexta-feira, 14, a denúncia do Ministério Público de São Paulo contra o ex-presidente da OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, o Léo Pinheiro, o ex-tesoureiro do PT e ex-presidente da Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop) João Vaccari Neto, além de outras dez pessoas por irregularidades em empreendimentos ligados à Bancoop; os nomes do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, da ex-primeira-dama Marisa Letícia, e de Fábio Lula da Silva e Igor Ramos Pontes foram excluídos da da denúncia

Brasil, S„o Paulo, SP. 28/03/03. JosÈ Aldem·rio Pinheiro Filho, conhecido como LÈo Pinheiro, da OAS Empreendimentos. - CrÈdito:BETO BARATA/ESTAD√O CONTE⁄DO/AE/CÛdigo imagem:177704
Brasil, S„o Paulo, SP. 28/03/03. JosÈ Aldem·rio Pinheiro Filho, conhecido como LÈo Pinheiro, da OAS Empreendimentos. - CrÈdito:BETO BARATA/ESTAD√O CONTE⁄DO/AE/CÛdigo imagem:177704 (Foto: Aquiles Lins)

SP 247 - A juíza Maria Priscilla Ernandes Veiga Oliveira, da 4ª Vara Criminal da Barra Funda, recebeu nesta sexta-feira, 14, a denúncia do Ministério Público de São Paulo contra o ex-presidente da OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, o Léo Pinheiro, o ex-tesoureiro do PT e ex-presidente da Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop) João Vaccari Neto, além de outras dez pessoas por irregularidades em empreendimentos ligados à Bancoop.

João Vaccari Neto é acusado de associação criminosa, falsidade ideológica e violação à lei do condomínio. Léo Pinheiro é acusado de associação criminosa e estelionato. Criada em 1996 para construir casas e apartamentos a preço de custo, a Bancoop não conseguiu levar adiante 15 empreendimentos e teve uma série de problemas com outros 25. Nas contas dos promotores, 6 mil cooperados foram prejudicados.

Os nomes do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, da ex-primeira-dama Marisa Letícia, e de Fábio Lula da Silva e Igor Ramos Pontes foram excluídos da da denúncia. A juíza entendeu que a ação contra eles, relacionada ao imóvel 164-A do edifício Solaris, foi apresentada pelo Ministério Público Federal e recebida pela 13ª Vara Federal de Curitiba.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247