Kalil quer que PBH assuma gestão do Anel Rodoviário

Após o acidente envolvendo 20 veículos, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), informou que pretende municipalizar o Anel Rodoviário, que atualmente está sob responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), órgão do governo federal; pelo menos seis pessoas ficaram feridas, duas em estado grave por conta das coalizações; "Nós tivemos uma reunião para tratar de outro assunto com a diretoria do Dnit aqui na prefeitura. Fui procurado por eles. Ofereci que a PBH aceitaria assumir a responsabilidade sobre o Anel Rodoviário desde que a verba que já está alocada para o Dnit seja colocada no Anel"

Após o acidente envolvendo 20 veículos, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), informou que pretende municipalizar o Anel Rodoviário, que atualmente está sob responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), órgão do governo federal; pelo menos seis pessoas ficaram feridas, duas em estado grave por conta das coalizações; "Nós tivemos uma reunião para tratar de outro assunto com a diretoria do Dnit aqui na prefeitura. Fui procurado por eles. Ofereci que a PBH aceitaria assumir a responsabilidade sobre o Anel Rodoviário desde que a verba que já está alocada para o Dnit seja colocada no Anel"
Após o acidente envolvendo 20 veículos, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), informou que pretende municipalizar o Anel Rodoviário, que atualmente está sob responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), órgão do governo federal; pelo menos seis pessoas ficaram feridas, duas em estado grave por conta das coalizações; "Nós tivemos uma reunião para tratar de outro assunto com a diretoria do Dnit aqui na prefeitura. Fui procurado por eles. Ofereci que a PBH aceitaria assumir a responsabilidade sobre o Anel Rodoviário desde que a verba que já está alocada para o Dnit seja colocada no Anel" (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - Após o acidente envolvendo 20 veículos, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), informou, nesta quinta-feira (6), que pretende municipalizar o Anel Rodoviário, que atualmente está sob responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), órgão do governo federal. Pelo menos seis pessoas ficaram feridas, duas em estado grave por conta das coalizações, que aconteceram nessa quarta-feira (5).

"Nós tivemos uma reunião para tratar de outro assunto com a diretoria do Dnit aqui na prefeitura. Fui procurado por eles. Ofereci que a PBH aceitaria assumir a responsabilidade sobre o Anel Rodoviário desde que a verba que já está alocada para o Dnit seja colocada no Anel. Que nós tomaríamos conta e tentaríamos assumir a responsabilidade do Anel, porque essa carnificina tem que acabar", afirmou o chefe do executivo municipal, durante evento sobre o fim do sinal analógico para as televisões na Grande BH, que aconteceu  na sede da prefeitura.

Kalil não concorda com o fato de o Anel ser considerado uma rodovia. "Nós simplesmente dissemos o que nós dissemos na campanha. O que acontece em Belo Horizonte é responsabilidade de Belo Horizonte. Tem que estar ao nosso alcance. Não quer dizer que aqui tem ninguém mais inteligente que ninguém. O que nós vamos fazer é tentar arrumar, porque do jeito que está nós já temos certeza que está errado. Então, (já) que está absolutamente errado, matando, machucando todo dia duas três vezes por semana, pelo menos nós poderíamos fazer uma tentativa de melhorar o caos que é, porque ali não é o Anel, ali já é uma avenida urbana", complementou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247