Legalização da maconha em Nova York pode trazer reparação ao povo negro e latino

Em debate na TV 247, o advogado da Marcha da Maconha André Barros, o jornalista Brian Mier e a enfermeira Myriam Marques avaliam os efeitos da legalização do uso recreativo da maconha no estado de Nova York . Assista

(Foto: REUTERS/Chris Wattie)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O governador do estado de Nova York, Andrew Cuomo, sancionou a proposta que legaliza o uso recreativo e a comercialização da maconha por adultos, se unindo a outros 14 estados norte-americanos que já permitem o uso da cannabis.

Durante debate na TV 247, o advogado André Barros, integrante da Marcha da Maconha, o jornalista Brian Mier e a enfermeira Myriam Marques, que mora em Nova York, avaliaram o impacto da medida sobre a sociedade e a economia dos Estados Unidos, e também no que o Brasil pode aprender em relação à política de combate à drogas.

Entre os aspectos destacados pelo jornalista Brian Mier está o fato de 50% das licenças de produção de maconha serem destinadas a pequenos agricultores, e a provável redução do encarceramento de pessoas negras e latinas por ligação com consumo e venda de maconha.

PUBLICIDADE

A questão racial também foi enfatizada por Myriam Marques. "Aqui o pessoal equidade social da marijuana. Tudo indica que vai ser uma regulamentação como do álcool, mas com um alto impacto para as comunidades que foram atingidas. E vem num momento de muita organização, principalmente do povo negro e latino", afirmou.

Já o advogado André Barros defendeu que a legalização da maconha para uso recreativo deve ser implantada também no Brasil, inclusive com a venda legalizada funcionando em favelas, como forma de reparação social e econômica a estas comunidades.

PUBLICIDADE

Inscreva-se na TV 247, seja membro, e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email