Líder do governo Temer, André Moura tentar barrar delação da Odebrecht

A Câmara Federal deve votar ainda nesta terça (8) o projeto de lei 3636, sobre os acordos de leniência, relatado pelo líder do governo de Michel Temer, André Moura (PSC-SE); a proposta tira o Tribunal de Contas da União destes acordos, não exige que a leniência seja prerrogativa da primeira empresa a colaborar com a Justiça, não requer aval do Ministério Público e paralisa todos os processos em que uma empresa é ré; o projeto tem o objetivo de calar a boca de Marcelo Odebrecht; a delação dele deve envolver mais de 150 políticos

A Câmara Federal deve votar ainda nesta terça (8) o projeto de lei 3636, sobre os acordos de leniência, relatado pelo líder do governo de Michel Temer, André Moura (PSC-SE); a proposta tira o Tribunal de Contas da União destes acordos, não exige que a leniência seja prerrogativa da primeira empresa a colaborar com a Justiça, não requer aval do Ministério Público e paralisa todos os processos em que uma empresa é ré; o projeto tem o objetivo de calar a boca de Marcelo Odebrecht; a delação dele deve envolver mais de 150 políticos
A Câmara Federal deve votar ainda nesta terça (8) o projeto de lei 3636, sobre os acordos de leniência, relatado pelo líder do governo de Michel Temer, André Moura (PSC-SE); a proposta tira o Tribunal de Contas da União destes acordos, não exige que a leniência seja prerrogativa da primeira empresa a colaborar com a Justiça, não requer aval do Ministério Público e paralisa todos os processos em que uma empresa é ré; o projeto tem o objetivo de calar a boca de Marcelo Odebrecht; a delação dele deve envolver mais de 150 políticos (Foto: Valter Lima)

247 - A Câmara Federal deve votar ainda nesta terça-feira (8) o projeto de lei 3636, sobre os acordos de leniência, relatado pelo líder do governo de Michel Temer, André Moura (PSC-SE).

A proposta tira o Tribunal de Contas da União destes acordos, não exige que a leniência seja prerrogativa da primeira empresa a colaborar com a Justiça, não requer aval do Ministério Público e paralisa todos os processos em que uma empresa é ré.

O projeto tem o objetivo de calar a boca de Marcelo Odebrecht. Se aprovado, permitirá a todas as empreiteiras que continuem a ser irrigadas dinheiro público.

A delação da Odebrecht deve envolver mais de 150 políticos, entre deputados, senadores e governadores (leia mais aqui). O juiz Sérgio Moro teria dito que o país pode não sobreviver à delação (aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247