Líder do PCdoB: ‘Reforma de Temer golpista é um ataque às nossas conquistas’

Líder do PCdoB na Câmara dos Deputados, a baiana Alice Portugal (no centro da imagem) afirma que a reforma da Previdência proposta por Michel Temer enfraquece os direitos dos brasileiros; "Neste dia histórico, venho aqui na porta do Ministério da Fazenda apontar o dedo na cara deste Temer golpista. Ele quer tirar o direito dos mais pobres, das trabalhadoras rurais, das professoras. Esta reforma é um ataque às nossas conquistas que alcançamos com enorme sacrifício", afirmou Alice no ato contra a reforma em Brasília

Líder do PCdoB na Câmara dos Deputados, a baiana Alice Portugal (no centro da imagem) afirma que a reforma da Previdência proposta por Michel Temer enfraquece os direitos dos brasileiros; "Neste dia histórico, venho aqui na porta do Ministério da Fazenda apontar o dedo na cara deste Temer golpista. Ele quer tirar o direito dos mais pobres, das trabalhadoras rurais, das professoras. Esta reforma é um ataque às nossas conquistas que alcançamos com enorme sacrifício", afirmou Alice no ato contra a reforma em Brasília
Líder do PCdoB na Câmara dos Deputados, a baiana Alice Portugal (no centro da imagem) afirma que a reforma da Previdência proposta por Michel Temer enfraquece os direitos dos brasileiros; "Neste dia histórico, venho aqui na porta do Ministério da Fazenda apontar o dedo na cara deste Temer golpista. Ele quer tirar o direito dos mais pobres, das trabalhadoras rurais, das professoras. Esta reforma é um ataque às nossas conquistas que alcançamos com enorme sacrifício", afirmou Alice no ato contra a reforma em Brasília (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Líder do PCdoB na Câmara dos Deputados, a baiana Alice Portugal afirma que o projeto de reforma da Previdência proposto por Michel Temer enfraquece os direitos dos brasileiros, sobretudo dos mais pobres e dos trabalhadores rurais.

"Neste dia histórico, venho aqui na porta do Ministério da Fazenda apontar o dedo na cara deste Temer golpista. Ele quer tirar o direito dos mais pobres, das trabalhadoras rurais, das professoras. Esta reforma é um ataque às nossas conquistas que alcançamos com enorme sacrifício", afirmou Alice no ato contra a reforma em Brasília, na quarta-feira (15).

A reforma da Previdência enfrenta resistência da sociedade porque aumenta o tempo de contribuição para 49 anos para recebimento integral do benefício, estabelece a idade mínima de 65 anos para homem e mulher, põe fim à aposentadoria especial de determinadas categorias (professores, por exemplo) e à aposentadoria por invalidez, entre outras medidas que inviabilizam a aposentadoria dos brasileiros.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247