Líder do PSDB: "Governo jogou R$ 125 mil no lixo"

Os gastos com hospedagem da presidente Dilma Rousseff e de sua comitiva na viagem a Santiago, capital do Chile, serão alvo de representação na PGR; líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy quer investigação sobre pagamento de diárias de quartos de hotéis "não usados pela presidente" e pede "devolução aos cofres públicos" do valor pago; "A falta de planejamento do governo resulta em prejuízos desse tipo: R$ 125 mil jogados no lixo. E convenhamos: a situação econômica do Brasil não está uma maravilha para o governo se dar o luxo de desperdiçar dinheiro público dessa maneira"

Os gastos com hospedagem da presidente Dilma Rousseff e de sua comitiva na viagem a Santiago, capital do Chile, serão alvo de representação na PGR; líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy quer investigação sobre pagamento de diárias de quartos de hotéis "não usados pela presidente" e pede "devolução aos cofres públicos" do valor pago; "A falta de planejamento do governo resulta em prejuízos desse tipo: R$ 125 mil jogados no lixo. E convenhamos: a situação econômica do Brasil não está uma maravilha para o governo se dar o luxo de desperdiçar dinheiro público dessa maneira"
Os gastos com hospedagem da presidente Dilma Rousseff e de sua comitiva na viagem a Santiago, capital do Chile, serão alvo de representação na PGR; líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy quer investigação sobre pagamento de diárias de quartos de hotéis "não usados pela presidente" e pede "devolução aos cofres públicos" do valor pago; "A falta de planejamento do governo resulta em prejuízos desse tipo: R$ 125 mil jogados no lixo. E convenhamos: a situação econômica do Brasil não está uma maravilha para o governo se dar o luxo de desperdiçar dinheiro público dessa maneira" (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Os gastos com hospedagem da presidente Dilma Rousseff e de sua comitiva na viagem a Santiago, capital do Chile, serão alvo de representação na Procuradoria-Geral da República (PGR). Líder do PSDB na Câmara, o deputado Antônio Imbassahy (BA) quer investigação sobre pagamento de diárias de quartos de hotéis "não usados pela presidente" e pede "devolução aos cofres públicos do valor pago".

Tucano justifica sua iniciativa com base em reportagem do jornal Folha de São Paulo, que afirma que foram reservados 30 quartos, além da suíte presidencial, do hotel Ritz Carlton. No entanto, o grupo resolveu se hospedar em outra cidade. "Estima-se que foram pagos R$ 125 mil pelos quartos não ocupados", diz Imbassahy.

Deputado promete protocolar ainda dois requerimentos endereçados ao Ministério das Relações Exteriores e à Casa Civil pedindo informações sobre os valores pagos. Para o líder do PSDB, episódio "é mais um capítulo da série sobre a gastança das viagens oficiais" da presidente Dilma.

"A falta de planejamento do governo resulta em prejuízos desse tipo: R$ 125 mil jogados no lixo. E convenhamos: a situação econômica do Brasil não está uma maravilha para o governo se dar o luxo de desperdiçar dinheiro público dessa maneira. A presidente Dilma deveria dar exemplo, cortar gastos, evitar desperdícios. Mas faz exatamente o contrário. É fácil promover gastança quando o dinheiro sai do bolso dos outros. No caso, dos brasileiros".

Líder tucano lembra em nota que o PSDB já recorreu à PGR, no final de janeiro último, para que seja aberta investigação contra Dilma e outros quatro ministros por suposta prática de improbidade e "eventual crime contra a administração pública em virtude da estadia luxuosa em Lisboa e da falta de transparência por parte do governo sobre o evento".

Na ocasião, a diária da suíte da presidente custou R$ 27 mil "e foram reservados 30 quartos nos hotéis mais caros da capital portuguesa", diz o deputado.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email