Liga espanhola rejeita pagamento de multa rescisória de Neymar

Liga espanhola não aceitouo pagamento da multa rescisória do contrato de Neymar com o Barcelona no valor de 222 milhões de euros, mas não está claro se a recusa pode prejudicar a transferência do atacante para o Paris Saint Germain; presidente da Liga, Javier Tebas, já havia afirmado anteriormente que não aceitaria o pagamento por considerar que o valor contraria as normas de "fair play financeiro" da Uefa

Neymar em jogo do Barcelona contra a Juventus 22/7/2017 REUTERS/Mike Segar
Neymar em jogo do Barcelona contra a Juventus 22/7/2017 REUTERS/Mike Segar (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A Liga espanhola não aceitou nesta quinta-feira o pagamento da multa rescisória do contrato de Neymar com o Barcelona no valor de 222 milhões de euros, disse uma fonte da associação esportiva, mas não está claro se a recusa pode prejudicar a transferência do atacante para o Paris Saint Germain.

Advogados do jogador, que segundo seu empresário está prestes a assinar contrato com o PSG, entraram e saíram da sede da Liga em Madri sem fazer declarações à imprensa.

Uma fonte da Liga disse à Reuters que a entidade rejeitou o pagamento da multa.

O presidente da Liga, Javier Tebas, já havia afirmado na quarta-feira que não aceitaria o pagamento por considerar que o valor contraria as normas de "fair play financeiro" da Uefa.

Não ficou claro, no entanto, se a Liga pode frear a operação, e o jornal Marca disse nesta quinta-feira que Neymar e seus assessores solicitaram uma transferência provisória à Fifa para que o brasileiro possa estrear pelo PSG no Campeonato Francês, que começa neste fim de semana.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247