Linha 4 cobra R$ 500 mi de Alckmin por metrô atrasado

A concessionária ViaQuatro, responsável pela linha 4-amarela do metrô de São Paulo, cobra do governo do Estado uma dívida que já superaria os R$ 500 milhões em razão de atrasos do poder público para entregar estações; em entrevista, o presidente do consórcio, Harald Zwetkoff, disse ter "urgência" de receber os valores acertados com a própria gestão Geraldo Alckmin (PSDB) em dezembro de 2014

Linha 4 cobra R$ 500 mi de Alckmin por metrô atrasado
Linha 4 cobra R$ 500 mi de Alckmin por metrô atrasado

SP 247 - A concessionária ViaQuatro, responsável pela linha 4-amarela do metrô de São Paulo, cobra do governo do Estado uma dívida que já superaria os R$ 500 milhões em razão de atrasos do poder público para entregar estações. Em entrevista à Folha de S.Paulo, o presidente do consórcio, Harald Zwetkoff, disse ter "urgência" de receber os valores acertados com a própria gestão Geraldo Alckmin (PSDB) em dezembro de 2014.

"A linha 4 foi a primeira PPP (parceria público-privada) firmada pelo governo para a expansão do metrô. O Estado contratou empreiteiras para fazer a obra, que, estando pronta, passaria a ser administrada por 30 anos pela ViaQuatro –responsável também pela compra de trens.

Inicialmente anunciada para 2008, a primeira etapa da construção atrasou e foi entregue incompleta, com seis estações parceladas de junho de 2010 a setembro de 2011. Além de a população ter sido prejudicada, a empresa alega que perdeu parte da demanda devido à operação parcial.

A negociação entre o Estado e empresa, segundo Zwetkoff, definiu a indenização em R$ 428 milhões em valores de setembro de 2013 –hoje, passa de R$ 500 milhões, suficientes para construir ao menos 1 km de metrô ou mais de 15 km de corredores de ônibus.

Desde então, a concessionária diz aguardar o pagamento. "Está certo que tem um bom tempo já percorrido, mas a gente não acredita que isso vá ser um calote, diz.

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos do governo Alckmin (PSDB) diz que "as questões relacionadas" à primeira etapa da linha 4-amarela do metrô "estão sendo discutidas e avaliadas", "sem qualquer interferência na qualidade dos serviços prestados aos usuários, premissa estabelecida e seguida à risca pelo governo"."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247