Lúcio nega articulação do PMDB por CPI da Petrobras

Apesar de refutar a informação de que seu partido estaria se movimentando nos bastidores para instalar a comissão, o vice-líder do PMDB na Câmara ressalta que a CPI é um instrumento legal; "O PMDB não está comandando nenhum tipo de ação. [Mas] A CPI é um instrumento para o exercício do mandato parlamentar"; movimento capitaneado pelo PSDB conta com apoio do PR, do PSC e do PP; principal motivação é a compra da fatídica refinaria em Pasadena, nos EUA, quando o petista José Sergio Gabrielli era o presidente da estatal

Lúcio nega articulação do PMDB por CPI da Petrobras
Lúcio nega articulação do PMDB por CPI da Petrobras
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

Vice-líder a Câmara e presidente do PMDB na Bahia, o deputado Lúcio Vieira Lima nega que seu partido esteja usando seu poder de articulação nos bastidores para ajudar a oposição a instalar uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar denúncias de irregularidades na Petrobras.

Capitaneado por figuras como o líder da minoria no Congresso, o também baiano Antônio Imbassahy, do PSDB, o movimento da oposição visa apurar supostas irregularidades na gestão do petista José Sérgio Gabrielli, que pode ser adversário do vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa, Geddel Vieira Lima (PMDB), na disputa pelo Governo da Bahia em 2014.

A principal desconfiança dos opositores se dá com a compra da fatídica refinaria de Pasadena, nos EUA, que teria causado prejuízo de mais de R$ 1 bilhão à estatal.

Apesar de negar a participação do PMDB para instalar a CPI, Lúcio afirma que a comissão é um instrumento legal. "O PMDB não está comandando nenhum tipo de ação. [Mas] A CPI é um instrumento para o exercício do mandato parlamentar", disse o peemedebista em entrevista ao site Bahia Notícias.

O deputado, contudo, não disse se seria favorável à instalação da CPI. "Eu não fui procurado. Vou analisar a argumentação para ver se sou favorável ou contra. Não existe nada ainda". Além do PSDB, estão empenhados para criar a comissão PR, PSC e PP.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email