Mais 6 prefeitos do PMDB declaram apoio a Marconi

Victor Soares (Adelândia), Elies Alves Pinto (Buriti de Goiás), Francisco Souza Júnior (Terezópolis), João Cordeiro (São Patrício), Elvino Furtado (Mara Rosa) e Bento Vicente Silva (Córrego do Ouro) discursaram ontem durante encontro dos partidos da base aliada, em Anápolis; com as novas adesões, já são 13 os prefeitos do principal partido de oposição a aderir ao projeto de reeleição do governador de Goiás; outros sete prefeitos do DEM e dois do PDT também hipotecaram apoio à reeleição do tucano

Victor Soares (Adelândia), Elies Alves Pinto (Buriti de Goiás), Francisco Souza Júnior (Terezópolis), João Cordeiro (São Patrício), Elvino Furtado (Mara Rosa) e Bento Vicente Silva (Córrego do Ouro) discursaram ontem durante encontro dos partidos da base aliada, em Anápolis; com as novas adesões, já são 13 os prefeitos do principal partido de oposição a aderir ao projeto de reeleição do governador de Goiás; outros sete prefeitos do DEM e dois do PDT também hipotecaram apoio à reeleição do tucano
Victor Soares (Adelândia), Elies Alves Pinto (Buriti de Goiás), Francisco Souza Júnior (Terezópolis), João Cordeiro (São Patrício), Elvino Furtado (Mara Rosa) e Bento Vicente Silva (Córrego do Ouro) discursaram ontem durante encontro dos partidos da base aliada, em Anápolis; com as novas adesões, já são 13 os prefeitos do principal partido de oposição a aderir ao projeto de reeleição do governador de Goiás; outros sete prefeitos do DEM e dois do PDT também hipotecaram apoio à reeleição do tucano (Foto: Realle Palazzo-Martini)

HELTON LENINE, DO DIÁRIO DA MANHÃ

O encontro dos partidos da base aliada, realizado no sábado (8), em Anápolis, foi marcado pelas declarações de seis do PMDB, sete do DEM e dois do PDT à chapa defendida pelos partidos de sustentação ao governo para a eleição deste ano, com o governador Marconi Perillo, o vice-governador José Eliton, e Vilmar Rocha candidato ao Senado Federal. As adesões esvaziam ainda mais a oposição, que encontra dificuldades para unir forças no pleito de outubro.

Já são trezes os prefeitos do PMDB que decidiram subir no palanque da base marconista. Ontem, foram seis: Victor Soares (Adelândia); Elies Alves Pinto (Buriti de Goiás); Francisco Souza Júnior (Terezópolis); João Cordeiro (São Patrício); Elvino Furtado (Mara Rosa); Bento Vicente Silva (Córrego do Ouro). Durante a semana passada, anunciou apoio à base aliada o prefeito Francisco da Silva (Anhanguera). No encontro da base aliada, em Rio Verde, os prefeitos peemedebistas anunciaram a decisão de acompanhar o governador: Argemiro Rodrigues (Caiapônia); Ailton Minervino (Turvelândia); Adão Diogo (Portelândia); Fernando Vasconcelos (Goiatuba); Luiz Teixeira (Niquelândia); Marcio Barbosa (São Simão).

Em Anápolis, sete prefeitos do DEM subiram no palanque para anunciar apoio ao projeto de reeleição do governador Marconi Perillo: Ailton Pena (Aporé); Marco Aurélio (Buriti Alegre); Paulo Sérgio Di Rezende (Hidrolândia); Luciano Leão (Itajá); Jaime (Ouro Verde); Levino (Santa Isabel); Waldilei Lemos (Vila Propício).

Dois prefeitos do PDT declararam apoio à chapa majoritária da base aliada: Marilda Alves (Bom Jesus) e Massilon Vasconcelos (Formoso).

O último encontro dos partidos aliados revelou a empolgação crescente de prefeitos e vereadores de partidos que não eram da base, interessados em também apoiar a formação da chapa majoritária contendo Marconi Perillo e José Eliton como pré-candidatos à reeleição, e Vilmar Rocha para o Senado. Entre 40 prefeitos que registraram presença – fora vereadores, presidentes de partido, deputados, os atuais vices-prefeitos e ex-administradores municipais, além de líderes políticos –, foram registrados 17 prefeitos de outras legendas que não os 14 partidos aliados.

Em grupo, os não-coligados ainda, consignaram publicamente o apoio durante o encontro suprapartidário, coordenado pelo vice-governador. O prefeito de Buriti de Goiás, Elies Alves Pinto, do PMDB, por exemplo, desabafou: “Estávamos como filhos sem pai, agora não. Estamos aderindo a Marconi Perillo por isto”, em referência à atenção dispensada pelo governo de Goiás em obras e recursos para a região.

Elvino Coelho, mais um dos vários prefeitos do PMDB que têm ido aos encontros, reforçou: “Como eu fui, nunca um prefeito de Mara Rosa foi recebido tantas vezes por um governador, e com todo respeito, mesmo sendo da oposição. Outro motivo de declarar isto aqui, são as inúmeras obras estaduais levadas para nossa cidade, sem chantagem. Nunca me pediram voto”, ele fez questão de dizer.

Um dos seis prefeitos do Democratas (DEM) presentes, o prefeito de Buriti Alegre, Marco Aurélio, reforçou o coro falando diretamente para o vice-governador: “Estamos juntos, José Eliton, você é nosso guru. Tenho certeza que Buriti Alegre dará a maior votação à sua chapa com Marconi”. Ele finalizou comemorando investimentos de R$ 20 milhões no município.

Já entre os prefeitos da base, o de Planaltina de Goiás, Elis Reis de Freitas, do PTC, destacou as mudanças geradas no município com a atuação do governo estadual na região do Entorno do Distrito Federal. Ele lamentou que o Governo Federal ignore a região e não divida a responsabilidade, contribuindo com outros investimentos necessários.

CHAPA DEFINIDA

Os presidentes e representantes dos partidos que integram a base aliada reagiram à articulação nacional do DEM e em discurso foram categóricos ao afirmar que a chapa já está definida. “A Carta de Rio Verde, que assinamos no último encontro, é um documento. Não abrimos mão de Vilmar Rocha e José Eliton na chapa”, disse Leandro Sena, presidente do PHS.

O mesmo tom de discurso foi usado pelo representante do PTB, Frei Valdair e do PMN, Wagner Vilela. O presidente do PSDB, Paulinho de Jesus, foi o mais incisivo sobre a definição da chapa majoritária para as eleições de outubro. “Palavra dada e palavra cumprida: Nosso candidato a vice-governador é José Eliton, nosso candidato a senador é Vilmar Rocha, e nós queremos que o nosso candidato ao governo seja Marconi Perillo”, disse arrancando aplausos dos convidados.

LUTO

Representando o governador Marconi Perillo que não compareceu devido a dois trágicos acidentes envolvendo familiares dele, transcorridos na sexta-feira e na madrugada de ontem, José Eliton justificou a ausência e seus lamentáveis motivos. Na abertura do evento foi feito um minuto de silêncio em reverência às perdas sofridas na família de Marconi, seguido de orações e um aplauso emocionado.

O vice-governador ouviu os prefeitos abraçado aos grupos de cada legenda. Depois, ele citou um jogo de futebol para comparar o desempenho do melhor jogador do momento, “que é o governador Marconi”.

Na sequência, José Eliton deu o tom atual: “Estamos prontos para o debate, não escolhemos adversários, venha quem vier. Estamos prontos para comparar com quem quer que seja porque Goiás não quer voltar mais ao tempo dos coronéis que achavam que sua palavra era maior que a dos outros”. Ele deu por encerrado, em Anápolis, o ciclo de encontros dos partidos que apoiam o governo afirmando que considera, “com certeza essa base aliada, a mais forte de Goiás”.

Comentando a grande expectativa pelo anúncio do governador sobre a pré-candidatura, que deve acontecer apenas próximo das convenções do final do mês, segundo declarou Marconi no encontro em Rio Verde no fim de maio, o vice-governador se disse confiante em que os apelos feitos também no encontro de Anápolis serão ouvidos. Ele ainda fez um chamado aos líderes e militantes presentes: “Vamos todos, no dia 28, a Goiânia, para aclamar Marconi, José Eliton e Vilmar Rocha.”

Os apelos por Marconi não foram só dos prefeitos. Os deputados e líderes de Anápolis que discursaram também fizeram coro. Exemplos foram o ex-prefeito Adhemar Santillo e os ex-deputados Onaide Santillo e Pedro Canedo, que são da cidade, e que exaltaram-se, fazendo verdadeiro clamor público, em nome dos anapolinos, pela confirmação da pré-candidatura de Marconi Perillo, junto com a de José Eliton, ao governo, e Vilmar Rocha, ao Senado. Adhemar lembrou a semelhança no modo de administrar entre seu falecido irmão, Henrique Santillo, que governou Goiás de forma muito positiva, e a forma de Marconi conduzir o Estado.

Antes de subir ao palco do evento, José Eliton concedeu entrevista coletiva onde respondeu aos jornalistas sobre a ampliação do leque de alianças, somando forças, por exemplo, como o PDT, que tem vários prefeitos próximos da base aliada, inclusive declarando sua satisfação com os rumos da formação da chapa durante os encontros partidários. “Espero uma campanha eleitoral de alto nível. Queremos sim avançar nas alianças com partidos que tenham projetos similares, para somar, para convergência de ideias, que tenham identidade ideológica próxima”, confirmou.

Sete deputados estaduais e dois federais compareceram.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247