Manifestantes fazem 'beijaço' gay na Assembleia

Em protesto contra a aprovação de moção de repúdio ao beijo das atrizes Fernanda Montenegro e Natália Timberg, cerca de 30 manifestantes da causa LGBT realizaram um 'beijaço' gay na Assembleia Legislativa, nesta terça-feira, 31; com cartazes e palavras de ordem eles ocuparam as galerias da Assembleia durante a sessão; deputado Eli Borges (Pros), autor da proposta, foi chamado de homofóbico; da tribuna, Eli reagiu; "Em nenhum momento disse que eles não têm direito a beijar quem quiser, ou fiz desrespeito a qualquer cidadão. Mas o deputado Eli Borges tem direito a opinião. E a minha opinião é que a intimidade deve ser vivida na intimidade", disse

Em protesto contra a aprovação de moção de repúdio ao beijo das atrizes Fernanda Montenegro e Natália Timberg, cerca de 30 manifestantes da causa LGBT realizaram um 'beijaço' gay na Assembleia Legislativa, nesta terça-feira, 31; com cartazes e palavras de ordem eles ocuparam as galerias da Assembleia durante a sessão; deputado Eli Borges (Pros), autor da proposta, foi chamado de homofóbico; da tribuna, Eli reagiu; "Em nenhum momento disse que eles não têm direito a beijar quem quiser, ou fiz desrespeito a qualquer cidadão. Mas o deputado Eli Borges tem direito a opinião. E a minha opinião é que a intimidade deve ser vivida na intimidade", disse
Em protesto contra a aprovação de moção de repúdio ao beijo das atrizes Fernanda Montenegro e Natália Timberg, cerca de 30 manifestantes da causa LGBT realizaram um 'beijaço' gay na Assembleia Legislativa, nesta terça-feira, 31; com cartazes e palavras de ordem eles ocuparam as galerias da Assembleia durante a sessão; deputado Eli Borges (Pros), autor da proposta, foi chamado de homofóbico; da tribuna, Eli reagiu; "Em nenhum momento disse que eles não têm direito a beijar quem quiser, ou fiz desrespeito a qualquer cidadão. Mas o deputado Eli Borges tem direito a opinião. E a minha opinião é que a intimidade deve ser vivida na intimidade", disse (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 - Manifestantes da causa LGBT realizaram um "beijaço" na manhã desta terça-feira, 31, na Assembleia Legislativa, em protesto contra a aprovação da moção de repúdio pelos deputados ao beijo gay das atrizes Fernanda Montenegro e Natalia Timberg, veiculado na novela Babilônia, da Rede Globo. 

Casais homossexuais ocuparam as galerias da Assembleia e criticaram o deputado estadual Eli Borges (Pros), autor da moção de repúdio a homofobia, acusando-o de homofóbico. Segurando cartazes, os manifestantes gritavam palavras de ordem como "beijo homem, beijo mulher. Tenho direito de beijar quem eu quiser", gritaram. 

O deputado Eli Borges defendeu o repúdio ao beijo das atrizes de 85 anos no horário nobre da Globo. "Não estou arrependido da minha moção. Defendo o maior patrimônio que é a família, e o pudor. Continuo defendendo que o sistema televisivo brasileiro precisa trabalhar com puder. Em nenhum momento disse que eles não têm direito a beijar quem quiser, ou fiz desrespeito a qualquer cidadão. Mas o deputado Eli Borges tem direito a opinião. E a minha opinião é que a intimidade deve ser vivida na intimidade", disse Eli Borges da tribuna da Casa.

Ao deixar as galerias, os manifestantes repetiram o "beijaço" em frente ao gabinete do deputado Eli Borges e dos outros 11 parlamentares que votaram a favor da aprovação da moção de repúdio à cena da novela Babilônia. (Atualização às 15h20)

Leia também:  Assembleia do Tocantins aprova repúdio a beijo gay

Repúdio a beijo gay é 'despropósito', diz OAB

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247