Manuela D'Ávila: a luta continua até que o aborto não seja crime

"O senado argentino rejeitou, nesta madrugada, por uma pequena diferença a lei que descriminaliza o aborto. Mas tivemos vitória nas ruas, com a onda verde que toma conta da América Latina. A luta continua até que o aborto não seja crime", afirmou a deputada Manuela D'Ávila (PCdoB)

Manuela D'Ávila: a luta continua até que o aborto não seja crime
Manuela D'Ávila: a luta continua até que o aborto não seja crime (Foto: Stuckert)

Rio Grande do Sul 247 - A deputada estadual pelo Rio Grande do Sul Manuela D'Ávila (PCdoB) criticou a decisão do Senado da Argentina, que rejeitou a legalização do aborto.

"O senado argentino rejeitou, nesta madrugada, por uma pequena diferença a lei que descriminaliza o aborto. Mas tivemos vitória nas ruas, com a onda verde que toma conta da América Latina. A luta continua até que o aborto não seja crime", escreveu a parlamentar no Twitter.

O projeto de lei permitiria a interrupção da gravidez apenas pela vontade da mulher até a 14ª semana de gestação, mas os senadores votaram contra a lei do aborto que havia sido aprovada pela Câmara de Deputados. O placar final foi de 38 a 31. Brasil discute a lei do aborto neste momento. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247