Marconi afirma que não vai politizar ocupações

Governador comentou hoje a rejeição de pequenos grupos de estudantes que ocupam escolas estaduais em protesto ao modelo de gestão por Organização Social; "Nós não vamos politizar nem ideologizar um assunto que é muito sério. A preocupação que eu tenho é com a melhoria da qualidade da educação, com os alunos e com os pais. E essa também é a preocupação dos estudantes”; para ele, o mais importante é inovar e buscar formas alternativas de melhorar a educação pública em Goiás; “O que nós queremos é que, na escola pública e de graça, o filho do pobre possa ter um ensino do nível dos filhos dos ricos que estudam nas escolas privadas”

Governador comentou hoje a rejeição de pequenos grupos de estudantes que ocupam escolas estaduais em protesto ao modelo de gestão por Organização Social; "Nós não vamos politizar nem ideologizar um assunto que é muito sério. A preocupação que eu tenho é com a melhoria da qualidade da educação, com os alunos e com os pais. E essa também é a preocupação dos estudantes”; para ele, o mais importante é inovar e buscar formas alternativas de melhorar a educação pública em Goiás; “O que nós queremos é que, na escola pública e de graça, o filho do pobre possa ter um ensino do nível dos filhos dos ricos que estudam nas escolas privadas”
Governador comentou hoje a rejeição de pequenos grupos de estudantes que ocupam escolas estaduais em protesto ao modelo de gestão por Organização Social; "Nós não vamos politizar nem ideologizar um assunto que é muito sério. A preocupação que eu tenho é com a melhoria da qualidade da educação, com os alunos e com os pais. E essa também é a preocupação dos estudantes”; para ele, o mais importante é inovar e buscar formas alternativas de melhorar a educação pública em Goiás; “O que nós queremos é que, na escola pública e de graça, o filho do pobre possa ter um ensino do nível dos filhos dos ricos que estudam nas escolas privadas” (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O governador Marconi Perillo afirmou, hoje, em entrevista, que não politizará a discussão sobre a ocupação das escolas estaduais por estudantes que se manifestam contrários à implantação da gestão por Organizações Sociais (OSs). “Nós não vamos politizar nem ideologizar um assunto que é muito sério. A preocupação que eu tenho é com a melhoria da qualidade da educação, com os alunos e com os pais. E essa também é a preocupação dos estudantes que estão ocupando as escolas”.

Para ele, o mais importante é inovar, é buscar formas alternativas de melhorar a educação pública em Goiás, experimentando novas formas de gestão. “O que nós queremos é que, na escola pública e de graça, o filho do pobre possa ter um ensino do nível dos filhos dos ricos que estudam nas escolas privadas”, afirmou, após solenidade de assinatura de contrato para instalação de rede de distribuição de energia em Luziânia e região do Entorno do Distrito Federal.

Marconi e a secretária estadual da Educação, Raquel Teixeira, têm reiterado que o objetivo da transferência da administração das instituições estaduais às OSs é melhorar a qualidade do ensino e a infraestrutura das unidades. As OSs terão de obedecer a um plano de metas de melhoria dos indicadores de qualidade do ensino e do espaço físico das escolas.

Segundo ele, os manifestantes e o Governo de Goiás querem e buscam a melhoria da qualidade do ensino e esse objetivo comum terá de ser garantido, em contrato, pelas Organizações Sociais que se habilitarem. O governador e a secretária também já asseguraram que serão mantidos os atuais diretores e professores efetivos. Os professores temporários passarão a ser contratados via regime CLT.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email