Marconi apresenta proposta a produtores culturais

Governador goiano e a secretária estadual de Educação, Cultura e Esporte, Raquel Teixeira, receberam produtores culturais e propuseram pagamento do Fundo de Arte e Cultura em sete parcelas, até agosto; caso haja melhoria da arrecadação, a partir de maio, é possível que os parcelamentos sejam encurtados; “Mas esses valores, da forma como apresentamos, já estão absolutamente garantidos pelo governador”, confirmou a secretária

Governador goiano e a secretária estadual de Educação, Cultura e Esporte, Raquel Teixeira, receberam produtores culturais e propuseram pagamento do Fundo de Arte e Cultura em sete parcelas, até agosto; caso haja melhoria da arrecadação, a partir de maio, é possível que os parcelamentos sejam encurtados; “Mas esses valores, da forma como apresentamos, já estão absolutamente garantidos pelo governador”, confirmou a secretária
Governador goiano e a secretária estadual de Educação, Cultura e Esporte, Raquel Teixeira, receberam produtores culturais e propuseram pagamento do Fundo de Arte e Cultura em sete parcelas, até agosto; caso haja melhoria da arrecadação, a partir de maio, é possível que os parcelamentos sejam encurtados; “Mas esses valores, da forma como apresentamos, já estão absolutamente garantidos pelo governador”, confirmou a secretária (Foto: Realle Palazzo-Martini)

247 - O governador Marconi Perillo e a secretária estadual de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), Raquel Teixeira, receberam, na tarde desta segunda-feira (14), no Palácio das Esmeraldas, a comissão de representantes dos produtores culturais contemplados pelo Fundo de Arte e Cultura, para tratar do pagamento referente a este ano, de R$ 27,5 milhões. O governo estadual propôs o desembolso do Fundo em diferentes parcelas que deverão ser pagas até o mês de agosto. A primeira, de R$2,5 milhões, relativa ao mês de fevereiro, já está sendo paga.

De acordo com a proposta, o valor de R$ 27,5 milhões seria dividido da seguinte forma: R$ 1,5 milhão (março); R$ 1,5 milhão (abril); R$ 3,5 milhões (maio); R$ 4,5 milhões (junho); R$ 6 milhões (julho) e R$ 8 milhões, em agosto. Raquel Teixeira reiterou que a proposta foi apresentada mediante estudo do atual quadro econômico do Estado, que, como os demais estados da Federação, também sofre os impactos da crise financeira, com queda de arrecadação.

Segundo ela, caso haja melhoria da arrecadação, a partir de maio, é possível que os parcelamentos sejam encurtados.  “Mas esses valores, da forma como apresentamos, já estão absolutamente garantidos pelo governador”, confirmou. “Entendemos que houve uma conversa madura, generosa, respeitosa de ambos os lados. Todos nós temos em comum o desejo de fortalecer as políticas de fomento cultural em Goiás”, observou a secretária. O Conselho Estadual de Cultura também participou da reunião.

Raquel lembrou que já foram realizadas quatro reuniões técnicas sobre o Fundo de Arte e Cultura, e ressaltou o compromisso do governo estadual com o setor. “Não prevíamos uma crise fiscal violenta como a que se abateu sobre o país e sobre Goiás. Nosso Estado deixou de arrecadar, só no mês de fevereiro, R$ 136 milhões. Mas nem assim o governo pensou em não cumprir os compromissos com a Cultura. O governador Marconi Perillo é o governador que, na história de Goiás, mais incentivou qualquer política cultural feita aqui, e ele continua com esse mesmo propósito”, declarou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247