Motivação de Moro foi política, diz presidente do PT-BA

O presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, avalia que o juiz Sérgio Moro, que conduz as investigações da Operação Lava Jato, teve "uma atitude política" ao derrubar o sigilo dos grampos telefônicos do ex-presidente Lula; Anunciação trata o ato como "uma demonstração da parcialidade do juiz Sérgio Moro"; "Ele deveria ser imparcial", disse o líder do PT baiano

Everaldo Anunciação
Everaldo Anunciação (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, avalia que o juiz federal de Curitiba Sérgio Moro, que conduz as investigações da Operação Lava Jato, teve "uma atitude política" ao derrubar o sigilo dos grampos telefônicos do ex-presidente Lula.

Anunciação trata o ato como "uma demonstração da parcialidade do juiz Sérgio Moro". "Ele deveria ser imparcial", disse o líder do PT baiano em entrevista ao Bahia Notícias.

A reação da oposição à indicação do ex-presidente para ministro-chefe de Casa Civil é de "desespero", avalia Everaldo.

"A oposição que vinha se articulando para desgastar o ex-presidente Lula para as eleições de 2018 aumentou o desespero com a chegada de Lula agora em 2016. Nós vamos reforçar a mobilização de sexta-feira e acompanhar as medidas legais que serão tomadas pela presidência da República e pelo partido", afirmou o líder petista.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247