Movimentos sociais ocupam Eletrobras

Membros de movimentos sociais vinculados a questão da reforma agrária, ocupam, desde a noite de terça-feira (10), a sede da Eletrobras em Alagoas; eles reivindicam o fornecimento de eletricidade para os acampamentos e assentamentos

Membros de movimentos sociais vinculados a questão da reforma agrária, ocupam, desde a noite de terça-feira (10), a sede da Eletrobras em Alagoas; eles reivindicam o fornecimento de eletricidade para os acampamentos e assentamentos
Membros de movimentos sociais vinculados a questão da reforma agrária, ocupam, desde a noite de terça-feira (10), a sede da Eletrobras em Alagoas; eles reivindicam o fornecimento de eletricidade para os acampamentos e assentamentos (Foto: Voney Malta)

Alagoas247 -Integrantes da Comissão Pastoral da Terra (CPT), do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), Movimento de Libertação dos Sem-Terra (MLST) e do Movimento Terra e Liberdade (MTL) estão ocupando, desde a noite dessa terça-feira (10), a sede da Eletrobras em Alagoas. Eles reivindicam o fornecimento de eletricidade para os acampamentos e assentamentos da Reforma Agrária.

Os movimentos denunciam que não há energia elétrica em todas as áreas em que vivem os trabalhadores rurais. Dizem ainda que, em vários assentamentos, a energia que chega não é suficiente para as demandas. "Hoje a energia que chega aos assentamentos não aguenta ligar uma máquina de irrigação. E isso impede o desenvolvimento da produção", afirmou Carlos Lima, coordenador da CPT.

A Jornada de Lutas contra o Latifúndio e o Agronegócio reivindica também a destinação das terras das usinas falidas e do extinto Produban para fins de Reforma Agrária, a garantia de acesso à água do canal do sertão para as famílias sem-terra, o fim dos despejos, a garantia de educação no/do campo nas áreas de acampamentos e assentamentos, entre outros pontos.

Jornada de Lutas 

Os movimentos sociais do campo estão em luta desde o dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher. Sob o comando das mulheres, na noite do domingo, o MST ocupou a Superintendência do Ministério da Agricultura em Alagoas; na segunda, o MTL acampou na Praça Sinimbu; e, na terça, o MLST fechou rodovias do estado. Com a ocupação da Eletrobras, os movimentos se unificam para prosseguir a jornada. 

Com gazetaweb.com e assessoria

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247