Movimentos sociais reagem à aprovação da PEC 241

Com a aprovação ontem, em primeiro turno, da PEC 241 que limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos, os movimentos sociais se organizam para lutar contra a aprovação final do projeto. No Ceará, o presidente estadual da CT, Will Pereira, aguarda os encaminhamentos que serão dados pela direção nacional da Central, que estará reunida hoje, à tarde em São Paulo, para discutir o calendário de luta. Grupos organizados autônomos estão convocando pelo Facebook, o "Ato Contra a PEC 241", no Centro Cultural Dragão do Mar, no próximo dia 22, a partir das 16 horas 

Com a aprovação ontem, em primeiro turno, da PEC 241 que limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos, os movimentos sociais se organizam para lutar contra a aprovação final do projeto. No Ceará, o presidente estadual da CT, Will Pereira, aguarda os encaminhamentos que serão dados pela direção nacional da Central, que estará reunida hoje, à tarde em São Paulo, para discutir o calendário de luta. Grupos organizados autônomos estão convocando pelo Facebook, o "Ato Contra a PEC 241", no Centro Cultural Dragão do Mar, no próximo dia 22, a partir das 16 horas 
Com a aprovação ontem, em primeiro turno, da PEC 241 que limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos, os movimentos sociais se organizam para lutar contra a aprovação final do projeto. No Ceará, o presidente estadual da CT, Will Pereira, aguarda os encaminhamentos que serão dados pela direção nacional da Central, que estará reunida hoje, à tarde em São Paulo, para discutir o calendário de luta. Grupos organizados autônomos estão convocando pelo Facebook, o "Ato Contra a PEC 241", no Centro Cultural Dragão do Mar, no próximo dia 22, a partir das 16 horas  (Foto: Fatima 247)

Ceará 247 - Com a aprovação ontem, em primeiro turno da PEC 241 que limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos, os movimentos sociais se organizam para lutar contra a aprovação final do projeto.  A "PEC da Morte", como é chamada pelos movimentos sociais, terá de passar por um segundo turno de votação no plenário da Câmara, o que deve ocorrer no próximo dia 24. Se aprovada em segundo turno, seguirá para análise do Senado.

No Ceará, o presidente estadual da CT, Will Pereira, aguarda os encaminhamentos que serão dados pela direção nacional da Central, que estará reunida hoje, à tarde em São Paulo, para discutir o calendário de luta. Na avaliação do presidente nacional da CUT, Vagner Freitas, a PEC 241 destrói as políticas publicas, reduz os investimentos em educação e saúde, privilegiando os interesses da iniciativa privada", 

Enquanto isso, em Fortaleza, grupos organizados autônomos estão convocando pelo Facebook, o Ato Contra a PEC 241, no Centro Cultural Dragão do Mar, a partir das 16 horas. "Ato auto-organizado, contra mais um retrocesso proposto por esse governo ilegítimo, que visa obstruir as vitórias da classe trabalhadora com uma PEC que congela o salário mínimo e que limita por 20 anos os gastos sociais com a saúde e à educação. Está mais do que na hora dos movimentos sociais de esquerda se unirem na quebra desse governo golpista, que cumpre uma intensa agenda neoliberal que enriquece os patrões e empobrece cada vez mais a classe trabalhadora".

 

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247