Movimentos sociais se mobilizam contra a Reforma da Previdência

Os movimentos sociais de Fortaleza, através da Frente Brasil Popular do Ceará e da Frente Povo Sem Medo mobilizam forças para enfrentar o projeto de reforma da previdência do Governo de Michel Temer, que retira direitos dos trabalhadores. Ontem (16) foi realizado uma audiência pública na Assembleia Legislativa, com a participação do ex-ministro do Desenvolvimento Social, Carlos Gabas . Amanhã (18), haverá um "adesivaço", a partir das 10 horas, em frente a sede da CUT, para distribuição de material denunciando os prejuízos que a reforma da previdência traz para a população

Os movimentos sociais de Fortaleza, através da Frente Brasil Popular do Ceará e da Frente Povo Sem Medo mobilizam forças para enfrentar o projeto de reforma da previdência do Governo de Michel Temer, que retira direitos dos trabalhadores. Ontem (16) foi realizado uma audiência pública na Assembleia Legislativa, com a participação do ex-ministro do Desenvolvimento Social, Carlos Gabas . Amanhã (18), haverá um "adesivaço", a partir das 10 horas, em frente a sede da CUT, para distribuição de material denunciando os prejuízos que a reforma da previdência traz para a população
Os movimentos sociais de Fortaleza, através da Frente Brasil Popular do Ceará e da Frente Povo Sem Medo mobilizam forças para enfrentar o projeto de reforma da previdência do Governo de Michel Temer, que retira direitos dos trabalhadores. Ontem (16) foi realizado uma audiência pública na Assembleia Legislativa, com a participação do ex-ministro do Desenvolvimento Social, Carlos Gabas . Amanhã (18), haverá um "adesivaço", a partir das 10 horas, em frente a sede da CUT, para distribuição de material denunciando os prejuízos que a reforma da previdência traz para a população (Foto: Fatima 247)

Os movimentos sociais de Fortaleza, através da Frente Brasil Popular do Ceará (FBPCeará) e da Frente Povo Sem Medo, mobilizam forças para enfrentar o projeto de reforma da previdência do Governo de Michel Temer, que retira direitos dos trabalhadores. Ontem (16) foi realizado uma audiência pública na Assembleia Legislativa, com a participação do ex-ministro do Desenvolvimento Social, Carlos Gabas e a presença de lideranças sindicais e de movimentos populares. Em sua explanação Carlos Gabas explicou todos os retrocessos que o projeto representa e convocou as lideranças a mobilizar as bases sociais para enfrentar a luta.

O calendário local de lutas prevê para amanhã (18), a realização de um "adesivaço", a partir das 10 horas, em frente a sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT), na rua Solon Pinheiro, 915, para distribuição de material denunciando o projeto. 

A estratégia da FBPCeará está articulada com a agenda nacional de luta para mobilizar a população em defesa dos seus direitos e contra todos os retrocessos que o golpe que destituiu a presidenta Dila Rousseff está trazendo para o conjunto do povo brasileiro, inclusive para aqueles que foram às ruas pedir a saída da presidenta e acabaram por colocar Michel Temer no governo, de forma ilegítima, representando os interesses de uma parcela da elite brasileira e e do capital internacional.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247