MPE cobra R$ 54 milhões de Marcelo em 6 novas ações

O Ministério Público Estadual ingressou com seis novas ações de improbidade administrativa contra o ex-governador Marcelo Miranda, candidato a governador da coligação "A experiência faz a mudança"; o MPE acusa Miranda desviar ao todo R$ 54 milhões de obras de pontes em Araguaína, Arraias, Centenário, Riachinho e Sítio Novo; segundo a coligação "A mudança que a gente vê", o MPE apurou que valor desviado faz parte de um esquema para bancar a campanha do ex-governador em 2006; com estas já somam 18 as ações de improbidade contra o ex-governador referentes a irregularidades detectadas na construção de pontes do contrato 403/98

O Ministério Público Estadual ingressou com seis novas ações de improbidade administrativa contra o ex-governador Marcelo Miranda, candidato a governador da coligação "A experiência faz a mudança"; o MPE acusa Miranda desviar ao todo R$ 54 milhões de obras de pontes em Araguaína, Arraias, Centenário, Riachinho e Sítio Novo; segundo a coligação "A mudança que a gente vê", o MPE apurou que valor desviado faz parte de um esquema para bancar a campanha do ex-governador em 2006; com estas já somam 18 as ações de improbidade contra o ex-governador referentes a irregularidades detectadas na construção de pontes do contrato 403/98
O Ministério Público Estadual ingressou com seis novas ações de improbidade administrativa contra o ex-governador Marcelo Miranda, candidato a governador da coligação "A experiência faz a mudança"; o MPE acusa Miranda desviar ao todo R$ 54 milhões de obras de pontes em Araguaína, Arraias, Centenário, Riachinho e Sítio Novo; segundo a coligação "A mudança que a gente vê", o MPE apurou que valor desviado faz parte de um esquema para bancar a campanha do ex-governador em 2006; com estas já somam 18 as ações de improbidade contra o ex-governador referentes a irregularidades detectadas na construção de pontes do contrato 403/98 (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 - Em seis novas ações de improbidade protocoladas nesta terça-feira, 2, o Ministério Público Estadual (MPE) cobra de Marcelo Miranda, do pai dele, Brito Miranda, entre outros agentes e ex-agentes públicos, a devolução total de R$ 54.009.801,85.

Segundo a coligação "A mudança que a gente vê", o MPE apurou que valor desviado faz parte de um esquema que fraudou as obras em diversos municípios para bancar a campanha do ex-governador em 2006.

Com estas já somam 18 as ações de improbidade contra o ex-governador referentes a irregularidades detectadas na construção de pontes do contrato 403/98.

A assessoria do candidato Marcelo Miranda ainda não se manifestou sobre as novas ações.

As Iniciais estão anexadas e pelo site do Tribunal de Justiça é possível checá-las. 

Nº do Processo: 0021588-12.2014.827.2729
Data de autuação: 02/09/2014 11:12:56
Ponte sobre o Córrego Faca no município de Riachinho.
Valor da Ação: R$ 7.507.921,74

Nº do Processo: 0021602-93.2014.827.2729
Data de autuação: 02/09/2014 12:01:30
Ponte sobre o Rio Palmeirinho no município de Centenário
Valor da Ação: R$ 9.107.219,19

Nº do Processo: 0021641-90.2014.827.2729
Data de autuação: 02/09/2014 15:58:02
Ponte sobre o Rio Alegria no município de Arraias.
Valor da Ação: R$ 14.746.232,31

Nº do Processo: 0021663-51.2014.827.2729
Data de autuação: 02/09/2014 17:04:06
Ponte sobre o Ribeirão Grotão no município de Sítio Novo
Valor da Ação: R$ 4.568.213,53

Nº do Processo: 0021674-80.2014.827.2729
Data de autuação: 02/09/2014 17:38:42
Ponte sobre o Rio Anajá em Araguaína.
Valor da Ação: R$ 8.796.869,70

Nº do Processo: 0021678-20.2014.827.2729
Data de autuação: 02/09/2014 17:58:36
Ponte sobre o Rio Cabiruru em Araguaína.
Valor da Ação: R$ 9.283.345,38.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247