MPF-PE irá apurar hospedagem de Cristiane Brasil no hotel da FAB em Noronha

O Ministério Público Federal de Pernambuco (MPF-PE) abriu um procedimento para apurar possível ato de improbidade administrativa da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) e de funcionários da Força Aérea Brasileira (FAB); a parlamentar, cuja posse como ministra do Trabalho foi suspensa pela Justiça, é suspeita de fazer “uso indevido” do hotel de trânsito da FAB em Fernando de Noronha, durante o réveillon de 2017

O Ministério Público Federal de Pernambuco (MPF-PE) abriu um procedimento para apurar possível ato de improbidade administrativa da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) e de funcionários da Força Aérea Brasileira (FAB); a parlamentar, cuja posse como ministra do Trabalho foi suspensa pela Justiça, é suspeita de fazer “uso indevido” do hotel de trânsito da FAB em Fernando de Noronha, durante o réveillon de 2017
O Ministério Público Federal de Pernambuco (MPF-PE) abriu um procedimento para apurar possível ato de improbidade administrativa da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) e de funcionários da Força Aérea Brasileira (FAB); a parlamentar, cuja posse como ministra do Trabalho foi suspensa pela Justiça, é suspeita de fazer “uso indevido” do hotel de trânsito da FAB em Fernando de Noronha, durante o réveillon de 2017 (Foto: Charles Nisz)

Pernambuco 247 - O Ministério Público Federal de Pernambuco (MPF-PE) abriu um procedimento para apurar possível ato de improbidade administrativa da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) e de funcionários da Força Aérea Brasileira (FAB). A parlamentar, cuja posse como ministra do Trabalho foi suspensa pela Justiça, é suspeita de fazer “uso indevido” do hotel de trânsito da FAB em Fernando de Noronha, durante o réveillon de 2017.

Custeado com com verba pública, o hotel é reservado para autoridades como o presidente da República e militares. Por conta da estadia gratuita, a deputada teria economizado por volta de R$ 35 mil, preço médio de um pacote de virada em Noronha.

O procedimento está foi aberto no 4o Ofício de Combate a Corrupção do MPF-PE, que pedirá esclarecimentos sobre o caso à Aeronáutica. A procuradora Silvia Regina Pontes Lopes Acioli foi designada para atuar “em caráter substitutivo para análise de medidas urgentes”.

Após a notícia de que a parlamentar havia se hospedado no hotel, a FAB informou, por nota, que aceitou o pedido de hospedagem da parlamentar porque “havia disponibilidade de vagas”. Já o Palácio do Planalto afirmou que Temer “não tinha conhecimento e nem autorizou nada a quem quer que seja" e que a FAB era a responsável pelo assunto.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247