Mulher agredida diz que todo bolsonarista tem a mão suja de sangue

A jovem, que se declara LGBT, conta que não é eleitora do PT, mas que não votaria em "alguém que incita o ódio"; "Não votaria em quem tem ódio de quem eu sou. Estou dizendo enquanto ser humano, não é uma fala partidária. Não existe nenhuma situação econômica que pague a vida de alguém. A vida vale mais do que isso", disse

Mulher agredida diz que todo bolsonarista tem a mão suja de sangue
Mulher agredida diz que todo bolsonarista tem a mão suja de sangue

Minas 247 - Uma mulher foi agredida por um homem apoiador de Bolsonaro no bairro da Pampulha, em Belo Horizonte, depois de dizer que não votaria no candidato à Presidência. De acordo com o boletim de ocorrência, o caso aconteceu pouco antes das 6h da manhã, informa reportagem do jornal O Tempo, de Minas Gerais.

"A mulher, que preferiu não se identificar, contou que passava pelo local quando viu um homem descarregando caixas de um caminhão em uma empresa. Segundo ela, o homem estava visivelmente nervoso e falando sozinho. O rapaz a abordou e perguntou diretamente se ela votaria em Jair Bolsonaro. A jovem respondeu que não e o homem ficou bastante alterado. Ele a empurrou e jogou caixas de papelão contra ela", descreve a reportagem.

A jovem, que se declara LGBT, conta que não é eleitora do PT, mas que não votaria em "alguém que incita o ódio". "Não votaria em quem tem ódio de quem eu sou. Estou dizendo enquanto ser humano, não é uma fala partidária. Não existe nenhuma situação econômica que pague a vida de alguém. A vida vale mais do que isso", disse.

Esse foi mais um caso de agressão praticada por eleitores de Bolsonaro. Nesta terça, um estudante da Universidade Federal do Paraná (UFPR) foi espancado e quase morto por motivos semelhantes. Outros casos têm ganhado destaque na imprensa em diversos estados (leia mais).

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247